[ PAUL DIANNO ] - Uma enorme lacuna se abrirá no universo do Metal em agosto

Paul Di'Anno tem apresentado uma série de problemas de saúde a algum tempo. Até ai nenhuma novidade. No entanto o fatídico momento da aposentadoria do lendário vocalista parece estar muito próximo. Seguindo uma série de recomendações médicas, Paul anuncio o show no qual pretende se encerrar sua carreira. O último show da carreira está agendado para o final do mês de agosto de 2020, no festival Beermageddon, na Inglaterra. O ex-vocalista do Iron Maiden estará à frente da banda Ides of March, banda composta por Terry Wapram (guitarra), Terry Rance (guitarra), Doug Sampson (bateria) e Speed Harris (no baixo).



Confesso que ao terminar de ler a matéria na qual Paul fazia o comunicado à cerca do encerramento de sua carreira senti uma enorme sensação de perda, uma espécie de vazio. Era como se parte da minha história de vida estivesse se encerrando junto com a aposentadoria de Paul. Passei muitas tardes da adolescência escutando LPs do Iron com Paul nos vocais. Não vou entrar aqui na velha polêmica de quem foi o melhor vocal do Maiden, se foi Paul, Bruce ou Blaze. No meu modo de ver as coisas, cada um deles representa uma fase na história do Maiden, um momento que deve ser compreendido e apreciado pelo devido contexto no qual a banda estava inserida, e por assim dizer, percebi também que cada um deles representava um momento, um instante da minha própria vida, onde o Iron meio que funcionou como uma trilha sonora de fundo dos meus momentos, bons e maus.













Qual fã de carteirinha do Iron não se sentiu nas ruas de Paris perseguido pela gendarme francesa (Murders in the Rue Morgue), ou então cambaleando pelas ruas, meio perdido, sob o olhar atento de algumas poucas garotas (Prowler). Podeira ficar aqui enumerando muitos desses momentos, sem sombra de dúvida. Essa é uma das características essenciais do Maiden, tocar a alma da gente lá no fundo, nos fazer sentir que somos parte de algo maior, muito maior, de nos fazer sentir que somos parte de uma grande família: a família Maiden!

E Paul tem uma enorme parcela de responsabilidade na construção desse sentimento. Ele fará muita falta!

Quando o momento do último acorde, da última música chegar, tenho certeza de que não apenas eu, mas uma enorme legião de fãs do Metal, do Iron Maiden sentirão um enorme vazio na alma! Mas acredito que outro sentimento deverá brotar no lugar: GRATIDAO!

Gratidão pelos todos os bons momentos que vivemos ao som do Maiden com a voz de Paul! Gratidão eterna, e então poderemos dizer muito obrigado cara, por tudo que fez por nós fãs do Maiden e seus! Um enorme desejo de dizer valeu irmão! Obrigado por tudo!

Longa vida ao rock!!!

Foto da chamada: Rafael Karelisky


Fonte: Whiplash.net
Por Ricardo Belluci

Já viu esta camiseta do “Iron Maiden me fez estudar história”? É criação exclusiva da RockMade.

Como uma boa ideia tem que durar, a marca trabalha apenas com malha premium, 100% algodão. A camiseta não encolhe, distorce ou desbota. Pra ficar melhor, a RockMade só usa malha com acabamento extra que deixa o produto final com aquele conforto de camiseta de estimação. Esta do Iron Maiden é na malha estonada, que dá aquele estilo vintage.

Todas as peças estão disponíveis para venda em www.rockmade.com.br e você, leitor do Iron Maiden Brasil, tem 10% de desconto com o cupom IRONBR.
Você também pode seguir a marca no Facebook e Instagram pra saber das novidades e lançamentos: @lojarockmade

Quer Saber mais? E garantir logo a sua? Acesse o Banner abaixo!




Sobre Iron Maiden Brasil

Iron Maiden Brasil

2 comentários:

  1. Muita bacana o seu texto, representou mesmo uma época.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela matéria, é exatamente isso que vai ficar, um vazio. O primeiro disco de rock que ouvi na vida foi Killers, no ano de 1983. Mudou a minha vida.Então devo agradecer a esse cara e ao Maiden por tudo de bom que aconteceu comigo depois disso. Deus ilumine seus caminhos Paul.

    ResponderExcluir