[BRUCE DICKINSON] - 2 álbuns históricos de sua carreira solo fazem aniversário - Curiosidades



O vocalista lançou há mais de 20 anos, dois de seus álbuns: Balls to Picasso e Accident of Birth. 


Sabe o que tem por trás dessa época?




Balls to Picasso surgiu em 1994 depois do lançamento do ousado Tattoed Millionaire em 1990, enquanto Bruce Dickinson estava no Iron Maiden, iniciando portanto sua carreira solo. Balls to Picasso teve alguma expressão de rock pesado, mas ainda era qualquer coisa ainda muito próxima da ousadia do Bruce Dickinson, que parece mais criar seu próprio estilo, do que qualquer coisa. 

Eu sempre fico impressionada com a coragem do Bruce em avançar pelos caminhos que percorreu porque ele se sujeitou à todo tipo de crítica e foi sem pensar duas vezes, buscar sua individualidade, suas particularidades e elas estavam na sua surpreendente carreira solo. Mas nem tudo é o que é, o que também fez com que o autêntico Bruce saísse do Iron Maiden em 1993, entre outras coisas, é que talvez seu sentido de família ou (a cobrança disso) estava latente. Ou a necessidade de fazer mais do que ser de uma banda de rock, já que ele tinha interesses em outras funções...

Mas o que quero dizer com isso?

Aquele jovem rebelde, agora era um homem de família.

Sua esposa engravidou e os bebês nasceram quase um atrás do outro, no inicio dos anos 90. E como seria gerir sua vida multifacetada e ainda a criançada? Eu consigo ver aqui esse cruzamento. Eu consigo ver que uma parte da juventude “vida loca” do nosso querido frontman, estava em transição para a vida adulta. Vejamos isso em datas:

1990 – Bruce tem 32 anos e lança Tattoed Millionaire em  maio. Austin  (seu filho mais velho) nasce em setembro, e em outubro é lançado o álbum do Maiden“No Prayer for Dying”. A MTV chegava nos Estados Unidos e no mundo. Os vídeos clipes estavam em seu auge. Ex. Holy Smoke.







1991- Fim de da tour No Prayer on the Road (que começou em setembro de 1990 com vários shows cancelados), ou seja; tudo indica que Bruce não viu o filho nascer (ou talvez viu), pois a tour começou em 11 de setembro de , e a criança nasceu em 23 do mesmo mês.




1992 – Nasce Griffin, seu segundo filho. E também o Iron Maiden lança o Fear of The Dark. O que parecia ser o auge da banda, era o declínio de Bruce nela.


1993- Caos. Com os meninos em casa, nos seus 1 e 3 anos de idade, a vida pessoal devia estar bem confusa. Nada que possa atrapalhar a carreira. Mas ali para grandes plateias, grandes públicos e grandes tours pelo mundo, seria o momento propício? Não deu mais pra banda. Era hora de continuar a ser um músico, mas gerindo uma família.




1994 – Kia Michelle, a filha mais nova nasce. Um filho de 4, outro de 2 e agora uma caçula. Já não existia mais motivos para estar tanto tempo fora de casa. Balls to Picasso é lançado. Um trabalho mais firme e menos rasgado aparece. O jovem Bruce de 36 anos, ali entrava na maturidade. Ele vai à Sarajevo e conheço um outro lado da vida e da morte...






1995 – Bruce entre outros projetos, chegou a fazer uma tour pro Brasil, e chegou a declarar que tinha orgulho do que havia feito no Iron Maiden, mas que o metal era coisa do passado, e obviamente um dia, se arrependeu de falar que o rock tinha morrido nos anos 80 e ele queria ser cool. A rixa com Maiden, e o rapazinho que agora tinha cabelos curtos e não gostava mais de sua imagem headbanger, agradou alguns e outros não. Ele apareceu de cabelos curtos no Kerrang Awards, alegando sentir ser melhor tratado pelas pessoas pelo cabelo cortado.



1996 – Bruce lança Skunkworks.

1997 – Mas foi neste ano que um grande trabalho era formado. As crianças estavam mais crescidas e o jovem já era quase quarentão. Bruce estava no auge e vivia em êxtase sua carreira com viagens e com certeza na aviação, ainda que sua carreira com aviões começara há alguns anos anterior à este periodo. Sim, Accident of Birth, primor de composição e letra. Adrian Smith é seu grande companheiro...Mas o romantismo de Tears of Dragon não era comparável ao lirismo de Man of Sorrows. Mas a mensagem ainda era icônica. Um homem sentimental...à flor da pele!



Veja a resenha sobre esse álbum clicando AQUI

1998 – The Chemical Wedding é lançado e seu trabalho chega ao máximo da qualidade técnica. Bruce tem 40 anos. Tudo começa a mudar...

1999 – Depois de colher os louros do último álbum, Bruce já tem mais a cabeça no lugar. Conseguiu a fama e o estabelecimento da sua identidade. Mas qualquer coisa já estava a “coçar” dentro dele. As plateias tavam pequenas. Bateu saudade dos grandes palcos. E por sorte, ou acaso, Steve Harris também sentiu a falta dele.  Começa o declínio da MTV e o advento da internet ao longo dos anos 90 traria novas formas de acessar música.

2000 – Um novo Dickinson, um novo Maiden, uma nova e eterna aliança se formou. Uma nova era tecnológica também nascia. A forma de consumir musica ia entrar dentro do computador.... mudaria completamente a vida das pessoas...Mas isso já é outra história....



Sobre Verônica Mourão

Verônica Mourão

1 comentários: