[ BLAZE BAYLEY ] - Vocalista comenta sobre os sentimentos em ver Bruce Dickinson cantando as músicas de sua época e também quais eram as músicas mais difíceis de cantar


Em entrevista ao portal Ultimate Guitar, Blaze Bayley revelou como se sente ao ver o Bruce Dickinson interpretando clássicos do Iron Maiden que foram gravados em sua época de frontman da banda. Acompanhe as declarações abaixo:

“Oh, absolutamente honrado. Me senti incrivelmente legal. Um vocalista que é uma lenda, alguém que eu respeito imensamente em um nível profissional, e este grande cantor vai e canta algo que eu escrevi.

A quantidade de confiança que Bruce me deu fazendo isso, e Steve Harris também, dizendo que essas músicas são realmente uma parte do Iron Maiden e elas realmente significam algo como uma parte da história Iron Maiden, me deu uma enorme confiança. E eu acho que a confiança me permitiu lutar através das circunstâncias.

As pessoas que duvidaram de mim e disseram: ‘Oh, você deve fazer outra coisa. Fazer um tributo ou algo assim’… Pessoas que duvidaram de mim eu pensei, ‘minhas músicas, que eu escrevi, minhas idéias, são boas o suficiente para ser um top 10 do Iron Maiden. Minhas músicas eram boas o suficiente, e Bruce Dickinson cantou essas músicas que eu escrevi com o Iron Maiden.

Então não importa o que dizem sobre mim, eu sei que minhas músicas eram boas o suficiente. E não é porque eu não sou bom o suficiente para que eu não chegue a lugar nenhum, é por causa de outras circunstâncias. Então, parte disso é o que me deu a coragem de começar de novo do nada três vezes após terríveis derrotas, perdendo tudo.

Contanto que eu possa continuar escrevendo, e eu sei que minhas idéias quando elas saem são boas o suficiente, eu acho que haverá uma chance e eu tenho muita, muita sorte que agora com ‘Rendemption of William Black’ parece que as coisas estão mudando e há mais pessoas que me amam e que me odeiam.”

Aproveitando a conversa, Blaze também revelou qual foi a música mais difícil de cantar no Iron Maiden e quais eram suas favoritas:

“Tecnicamente falando, a mais difícil posso dizer que foi a ‘Heaven Can Wait’. Tem um versículo nela muito desafiador. É um monte de palavras que precisam caber ritmicamente.

Uma das grandes coisas sobre essa música tão difícil como ela é, é que ela me ensinou esta lição maravilhosa sobre fraseados. E eu tenho sido capaz de tomar essa lição e usá-la no meu trabalho desde então.



Então, quando eu penso em ‘Heaven Can Wait’, há uma relação direta entre aprender a cantar essa canção e a ‘Infinite Entanglement’.

Há uma relação direta porque o fraseado em ‘Infinite Entanglement’ eu aprendi a fazer esse tipo de fraseado e como colocar as letras e criar uma melodia como essa por causa da maneira de cantar essas músicas com Iron Maiden.

E eu acho que as minhas favoritas eram ‘The Trooper’, ‘Fear Of The Dark’ e ‘Hallowed Be Thy Name’.

Posso dizer que ‘The Number Of The Beast’ era um verdadeiro desafio. Parece simples, mas para mim, foi uma canção muito desafiadora para cantar ao vivo. Para encontrar os tempos certos, onde eu controlaria minha respiração em cada parte. Essa foi uma canção muito desafiadora”.

Sobre Alexandre Rodrigues Temoteo

Alexandre Rodrigues Temoteo

1 comentários: