[STEVE LOOPY NEWHOUSE] - Entrevista com o Ex-Roadie do Iron Maiden e visita ao Cart and Horses

Entrevista Steve Loopy NewHouse - o Roadie do Iron Maiden entre 1978-1984 e atualmente, escritor. 



Estive com Steve no Cart and Horses, onde pude também ter um rápido contato com  Terry Wapram, ex-membro. Ambos foram muito cordiais e solícitos. Steve foi extremamente simpático e gentil, me ofereceu uma cerveja Trooper e ainda me buscou na Estação. Tivemos muita conversa e finalmente pude entrevistá-lo para saber um pouco sobre nossa banda querida. Demorei para publicar, pois embora pudesse conversar com ele livremente, tive que gravar a entrevista e transcritá-la, o que só foi possivel, com ajuda de pessoas de lá. Afinal, eles tem o "dialeto"próprio (Cockney), como em todo lugar, algo como um dialeto da periferia e de hábitos de linguagem próprios, o que é comum em alguma região de determinada cidade ou país. Espero que apreciem como foi à mim. 
UP THE IRONS!



Veronica Mourão- Qual é o maior diferencial entre a fase de Paul Dianno e a fase de Bruce Dickinson na banda e nos shows?

STEVE - Penso que a principal diferença entre Paul e Bruce são as vozes. Paul tinha um verdadeiro "rosnado", mas Bruce tinha uma gama mais ampla. Musicalmente, a banda também mudou um pouco quando Bruce se juntou à ela. Eles desenvolveram o estilo de "galopar" que eles usam muito agora.

VM - Os primeiros membros da Iron Maiden tiveram uma carreira curta com a banda. Na sua opinião, quais os critérios de Steve Harris ou as exigências de permanecer na banda?

STEVE-Profissionalismo. Steve sempre quis um segundo guitarrista, mas encontrar o cara certo para acompanhar Dave, não era fácil. Paul Cairns, que tocou a segunda guitarra nas fitas de Soundhouse, estava apenas conosco por alguns meses. Então, Paul Todd juntou-se à banda por uma semana e desistiu. Então eles receberam Tony Parsons, que tocou muitos shows ao vivo com a banda, mas só tocaram as três últimas músicas, apenas para encerrar educadamente. Eles finalmente fizeram alguns shows completos, mas Steve decidiu que também não queria ele, então Rod, que na altura se tornou o empresário das bandas, recebeu a função de demitir Tony ... Então Doug saiu em dezembro de 1979, o que abriu a porta para Dennis Stratton e Clive Burr. Depois que Dennis saiu no final da turnê do Kiss em 1980, Dave finalmente conseguiu à seu desejo, como o amigo da velha escola, Adrian Smith, que finalmente conseguiu o emprego.


VM- No Backstage ou a bordo da Green Godess, a antiga van da banda, você tem fatos interessantes, histórias engraçadas, curiosidades ou "segredos" que você pode compartilhar?
  
STEVE- Não há muitas histórias sobre a Green Godess. Ela era uma GMC Redline Lorry, com um "elevador" na traseira. Vic Vella, um dos primeiros membros da equipe, teve a idéia de colocar uma porta no lado do veículo e colocou beliches dentro, para que a banda e a equipe dormissem. Viajamos algumas milhares de milhas nesse veículo antigo. Alguns anos atrás, Steve e Vic tentaram comprar a Green Godess, mas o atual dono não quis vendê-la.


VM- Na sua opinião, a banda foi projetada para o sucesso porque Steve trabalhou incansavelmente, por causa da capacidade de Rod para os negócios, o talento dos membros da banda ou um pouco de tudo?

 STEVE-Um pouco de tudo! Steven, Rod e Dave tiveram a mesma visão. Eu disse uma vez à Steve,  que se ele não conseguisse o que queria, ele iria escolher alguém como Dave em 9 de cada 10 pessoas. Dave concordava com tudo ... Se Dave quisesse algo, faria pelo Steve .
Mas Steve era o que mandava, ele sabia exatamente o que queria e Rod compartilhava. Ambos tinham o mesmo objetivo. Eu não acho que teria feito alguma diferença sobre quem o empresário acabou por ser. Ele não procurou o empresário certo, ele simplesmente encontrou Rod e todos os outros disseram que ele estava certo. Quanto à tomar decisões, a última da banda em 1994, (sendo que um grupo de 5, é uma democracia), ele dizia uma coisa, 2 diziam outra, a terceira seria escolhida. Nunca foi restrito à Steve e Dave .... e se os outros 3 iriam "não estar interessados", então era isso. Hoje em dia, não sei como isso funciona, porque isso agora está firmado e se eles tiverem coisas a discutir com 7, aí a democracia é difícil de fazer; não funciona bem. Mas, sim! Steve e Rod, são uma única pessoa.



 VM- O que mudou em seu trabalho como roadie antes e depois de The Number of the Beast?

STEVE- Eu não tinha nada a ver com a banda quando esse disco foi gravado, porque Rod me dispensou no ano anterior. Eu tinha ouvido alguns rumores , aparentemente ele desapareceu, sumia algumas vezes, enquanto eles estavam fora de turnê, talvez até antes da turnê. Nicko foi trazido para qualificar (trazer mais atributos) à banda e Nicko costumava trazer uma máscara do Eddie para que ninguém pudesse ver seu rosto. Sim! "The Number of The Beast" ! Massivo! Álbum de venda em massa. Não era surpreendente que fosse ao número 1. Na verdade, eles realmente gravaram entre 1981 - 1982, não espera aí, foi em 1982, quando eles gravaram o "The Number of The Beast"! 
Fui ver um [concerto]. Eu estava em Ipswich e não fiquei muito tempo, é uma longa viagem de East London. Eu diriji até lá, assisto 3 músicas, tomei uma cerveja rápida e voltei para casa novamente. Essa foi a única vez que os vi naquela turnê, mas, para ser honesto, não fui ver o Iron Maiden por causa do Bruce, não estava muito impressionado com isso. Obviamente, ele melhorou com a idade, mas naquela época eu não pensei em Bruce. Minha opinião!



"Steve e Rod, são uma única pessoa."



VM - Parece que Mike Chudleigh está unindo membros antigos da banda como Dennis Wilcock, Terry Wapram, Paul Dianno, etc. O objetivo desse encontro é lembrar as histórias de dias passados ​​ou iluminar seus talentos individuais?

STEVE- É uma comunidade.Todos nós somos amigos muito próximos. Mike lançou uma coisa chamada Maiden 77, e tenta manter todos os membros antigos da era de Paul Di Anno como amigos. Mas ele também é amigo de Paul Di Anno, enquanto eu sou mais amigo do Iron Maiden de agora. Conheço Tim Opram, conheci Dave Sullivan, conheci Terry Rance. Paul Stevens, que era do Smiler, antes que Iron Maiden se tornasse Iron Maiden. Dennis Wilcock, eu o vi algumas vezes.
Mas há outra coisa, eu não sei se Mike mencionou isso para você "Burrfest". Ele falou do Burrfest para você? 

VM-Falou por alto...



Esse é o link do Festival Burrefest. 
https://www.jumblebee.co.uk/burrfest2018


STEVE-Burrfest também é de um ex-membro do Iron Maiden que agora tem bandas diferentes e todas essas bandas se juntam em uma noite ou em 2, aos sábados no norte de Londres, num clube chamado Lounge. Nós temos bandas como "Three, One", "Lizard", que contemplam Terry Rance, depois que todos partiram. Isso é 1975, foi a época que conheci ele e também à Paul Day, que agora mora na Austrália. Falei com ele no dia de Natal. Acabei de vender um par de meus livros pra ele.

No Burrfest é que todos os membros antigos vêm de um lugar e todos arrecadam dinheiro para o MS Action Fund. No ano passado, eles fizeram isso em maio, e na noite anterior, Iron Maiden tocou também por 2 noites consecutivas. Foi uma noite bem sucedida e esgotada, eles criaram milhares, milhares de fãs absolutos. Desta vez, espero que tudo melhore, eventualmente conseguiu-se introduzir a banda de Paul Di Anno, sua antiga banda "The Architects of Chaos", eles estão tocando. Isso é interessante. 
E então? Algo mais? Não consigo pensar em mais nada! O que mais quer saber sobre isso?




VM- Está ótimo. Na sua opinião, o qual é a melhor performace do Iron Maiden que você testemunhou e por quê?

STEVE-Eu sempre tenho que dizer, em maio de 2017 ( The Book of Souls Tour), eu vi o Iron Maiden tocar em Leeds, no norte da Inglaterra. Eu estava de licença porque [deu seus motivos pessoais], mas não tenho visto a banda tocar ao vivo. Provavelmente foi o melhor concerto que eu os vi tocar musicalmente por muito tempo. Não os via há alguns anos. Musicalmente eram absolutamente brilhantes, nesta noite eles estavam soberbos. Nada deu errado. Foi uma excelente noite. Além disso, foi uma daquelas noites em que todas as câmeras estavam juntas, o som, a banda estava impecável, sem erros.Tudo perfeito! E você não vê isso com frequência! Essa foi uma noite especial em Leeds 2017! Soberbo!




VM - Defina em uma palavra os seguintes nomes - 

VM- BRUCE DICKINSON 
STEVE-Empreendedor

VM-Steve Harris 
STEVE-Gênio

VM-Dave Murray 
STEVE-Brilhante

VM-Paul Dianno
STEVE-Especial

VM-Clive Burr 
STEVE-Dor  (eu explico melhor no meu livro - pouco tempo de vida)

VM-Adrian Smith
STEVE-Incrível

VM-Nicko Mc Brain 
STEVE-Engraçado


VM-Eddie 
STEVE-Não pode ser descrito em uma palavra, mas ele é único



A próxima tour do Iron Maiden será a Legacy of the Beast e está prevista a apresentação somente em cidades européias no ano de 2018


Sobre Verônica Mourão

Verônica Mourão

3 comentários: