THE BOOK OF SOULS: Sacrifícios humanos na cultura Maia

Durante a formação das Américas o sacrifício humano ocorria tanta na cultura Asteca como na cultura Maia, principalmente para oferecer aos deuses. O sangue era visto como um potente alimento para as divindades e o sacrifício de uma criatura viva era uma poderosa oferenda.
A vida humana era o maior presente para os deuses, então alguns dos rituais Maias culminavam em sacrifício humano. Geralmente importantes prisioneiros de guerra também eram sacrificados e os menos importantes eram escravizados para trabalhar.



Os Maias empregavam vários métodos para realizar os sacrifícios, sendo os mais comuns a decapitação e a remoção do coração. Outras formas menos comuns eram atirar na vítima com flechas ou enterrar ainda com vida.

Os rituais de remoção do coração geralmente aconteciam no topo das pirâmides-templos. O sacrifício consistia em um oficial, usando uma faca, cortar a vítima entre as costelas, logo abaixo do peito, e arrancar o coração ainda batendo. O coração então era passado para um clérigo que espalhava o sangue sobre a imagem da divindade referente ao templo.
Após isso, quatro oficiais atiravam o corpo na escada do templo, então lá embaixo um clérigo- assistente removia toda a pele do corpo, exceto dos pés e mãos. Após isso, o clérigo vestia a pele do morto antes de iniciar um dança que representava o renascimento da vida.

Se a vítima fosse um importante guerreiro, o corpo era cortado em pedaços e comidos por outros guerreiros.

Os Maias também acreditavam na importância do auto sacrifício como forma de ter contato com os deuses ou seus ancestrais. O auto sacrifício muitas vezes ocorria através de perfurações na língua, lábios ou genitais a fim de coletar e oferecer uma porção de sangue aos deuses. Não apenas os Maias, mas os povos meso americanos acreditavam que tinham uma dívida de sangue com as divindades.



No clipe de Speed of Light vemos claramente que o objetivo do Eddie é coletar corações e no final, após ter 3 corações, ele remove o próprio coração.
Nas imagens mais recentes de The Book of Souls, publicadas pela revista Metal Hammer, vemos o Eddie próximo a um templo Maia com o próprio coração na mão.
Estaria o Eddie realizando o auto sacrifício como forma de oferenda a uma divindade?

The Book of Souls deverá despertar uma série de curiosidades a respeito da cultura Maia. Em breve poderemos desfrutar musicalmente desta obra e de seu conteúdo lírico.

Sobre Rubens Sampaio

Rubens Sampaio

0 comentários:

Postar um comentário