[ STEVE HARRIS ] - a reação ao ouvir clássico de Bruce Dickinson

O Iron Maiden possui muitos clássicos em sua gigantesca discografia. Até mesmo álbuns que não são tão aclamados pelos fãs possuem grandes músicas. É o caso de "No Prayer For The Dying", oitavo trabalho de estúdio do grupo britânico, lançado em 1990, que marca a estreia do guitarrista Janick Gers.

Apesar de não figurar entre os melhores trabalhos do IRON MAIDEN, "No Prayer For The Dying" apresenta uma das composições mais legais gravadas por Steve Harris e sua turma. A música em questão é "Bring Your Daughter...to The Slaughter", a penúltima faixa do disco e a única que realmente emplacou.

"Bring Your Daughter...to The Slaughter" poderia ser só mais uma entre tantas músicas de sucesso escritas pelo MAIDEN. Porém, a canção foi escrita por Bruce Dickinson no final dos anos 1980, para ser trilha do filme "A Nightmare on Elm Street 5: The Dream Child" (no Brasil, "A Hora do Pesadelo 5 – O Maior Horror de Freddie"). Tanto o filme quanto a música foram lançados em 1989.

Na época, o vocalista pensava em seguir carreira solo e Steve Harris, baixista e dono do IRON MAIDEN, aprovou a ideia, desde que isso não atrapalhasse os planos da banda, segundo matéria publicada no site da revista Kerrrang no dia 11 de maio. Aliás, esta mesma matéria traz a reação de Steve ao ouvir "Bring Your Daughter...to The Slaughter" pela primeira vez.

"Bruce tocou a música para mim e eu disse:‘ Seu bastardo, é uma música boa pra caralho! Poderíamos fazer uma versão incrível disso!’", afirmou o sorridente Steve Harris, que de fato, "tungou" a música do pobre vocalista.

O resultado, todos nós sabemos: "Bring Your Daughter...to The Slaughter" se tornou um dos maiores sucessos do IRON MAIDEN (foi o único single da banda a alcançar o primeiro lugar no Reino Unido).

Quanto ao vocalista Bruce, ele seguiu carreira solo, lançando seu primeiro álbum, o ótimo "Tattooed Millionaire", em 1990. Porém, a "vida dupla" do cantor durou até 1993, quando ele saiu do MAIDEN para se concentrar em sua carreira solo. Aparentemente, nem ele nem a banda se deram muito bem após a separação e em 1999, Bruce voltou junto com Adrian Smith para o grupo, que se tornou um sexteto.

Fonte: https://www.kerrang.com/features/iron-maiden-the-story-of-fear-of-the-dark-and-bruce-dickinsons-departure-from-the-band/

www.whiplash.net

Sobre Iron Maiden Brasil

Iron Maiden Brasil

0 comentários:

Postar um comentário