[ ADRIAN SMITH ] - Guitarrista fala sobre sua depressão e uso de drogas durante ascensão do Iron Maiden


Fonte: Loudersound


Nos anos 80, a rotina do Iron Maiden foi bastante movimentada, com inúmeras turnês em sequência somado a gravações de materiais novos e o consequente sucesso que qualquer banda almeja conquistar! 

Foto: John McMurtrie

Mas tudo isso tem um preço bem alto, e o guitarrista Adrian Smith contou como isso afetou sua saúde mental, o fazendo buscar por escapes para lidar com a depressão que desenvolveu durante esse período.

"Eu realmente não quero parecer um "coitado" mas isso [depressão] foi uma característica nos anos 80 para mim. O último show que fiz antes de entrar no Iron Maiden foi em um pub em Londres; me lembro de entrar no ônibus com meu pedal wah-wah em uma 'bolsa Tesco', tocado naquele show, e então a próxima coisa foi um show gigantesco com o Iron Maiden. Um salto enorme! Eu consegui com muita bravata passar pela primeira turnê, então isso começou a me atingir um pouco - as pessoas pagam muito dinheiro para nos ver e há muitos músicos excelentes por aí, o que significa que é muito competitivo. Isso me dominou algumas vezes e, quando chegamos à América, as coisas realmente começaram a balançar com a bebida e as drogas, usando-as como uma muleta. Mas você precisa lidar com essas coisas, e saber disso agora significa que não tenho as mesmas lutas. Tudo faz parte do processo de crescimento."


Hoje, o famoso gosto pela pesca que Adrian possuí, segundo o mesmo, é uma forma aliviar o estresse causado pela rotina puxada em épocas de turnês.

"É bom para a sua mente. Como disse [o comediante] Billy Connolly, ‘pescar é meditação com toque bem humorado’. O casulo do avião para a van-para-hotel é um pouco estressante às vezes, então é ótimo simplesmente sair para o campo e liberar sua mente, ter esse espaço.


O Iron Maiden Brasil está nas principais redes sociais. Segue a gente lá!







Sobre Murilo Araujo

Murilo Araujo

0 comentários:

Postar um comentário