[Entrevista] Janick Gers: Podemos estar fazendo outra série de shows com essa turnê. Nós não sabemos ainda.



Nos meses de agosto e setembro Iron Maiden desembarcará no Canadá com a produção mais impressionante de seus 44 anos de história para a turnê Legacy Of The Beast. E, desde que integrou a banda, há 29 anos (1990), o guitarrista Janick Gers (62) ainda se anima por estar de volta à estrada.

Foto: Joel Barrios/@norrskenphotography

Em 2018, depois de uma primeira sequência de 38 shows na Europa, que terminou em 11 de agosto em Londres, o Iron Maiden retornou à estrada para uma série de 35 shows na América do Norte, com paradas em Montreal e Quebec, ambas cidades do Canadá.

"Estou sempre animado e esse sentimento de excitação está presente todas as noites e em todos os shows. Eu não estaria aqui se não sentisse prazer em fazer isso. E eu ainda tenho muito a entregar depois de todos esses anos", disse Janick em uma entrevista antes do início desta série de shows.



Gers diz que há sempre elementos de novidades que ocorrem nos shows.

"Todo concerto é diferente. O público não é o mesmo e às vezes nós tocamos as coisas de maneira diferente. Você nunca sabe como vai ser. A forma como eu toco guitarra muda e se adapta a esses momentos e ao que sinto no palco".

"O palco e o cenário desta turnê são incríveis. É uma produção maciça e certamente uma das maiores para um show do Iron Maiden", acrescentou

Foto: Joel Barrios/@norrskenphotography

Operação complexa

Esta turnê é também uma oportunidade para o sexteto trazer de volta à vida algumas faixas que não são tocadas há muito tempo, como Flight Of Icarus, não tocada desde 1986. Janick Gers não era nem mesmo um "Maiden" na época. As canções Sign Of The Cross e The Clansman, dos álbuns X Factor e Virtual XI respectivamente, foram tocadas pela última vez no Rio de Janeiro em janeiro de 2001 (Rock In Rio). 

"Nós trouxemos todas as fases do Iron Maiden. Nós tocamos, é claro, as favoritas dos fãs e outras coisas que não executamos há anos. Nós queríamos, para essa turnê, tocar coisas diferentes. O objetivo é sempre configurar um alinhamento de músicas que funcione. E esse setlist flui muito bem e de forma animadora. É uma mistura de todos os universos e épocas ", disse ele.

"As músicas da Donzela são complexas e nós temos que ensaiá-las antes de apresentá-las em um show. Não é um blues que você pode jogar assim improvisando. Há um desafio por trás da interpretação e você tem que trabalhar duro", completa.

Foto: Joel Barrios/@norrskenphotography

Uma pausa

Após uma pausa de quase um ano desde a turnê europeia, o Iron Maiden voltou ao trabalho com uma dúzia de dias de ensaio para preparar esta nova série de shows.

"Nós também fizemos um último dia de ensaio, com o ambiente cênico, para que ninguém seja queimado pelas chamas e pelos efeitos pirotécnicos", ele riu.


O último álbum da banda, The Book Of Souls, foi lançado em 4 de setembro de 2015. Mas, apesar das especulações sobre um novo álbum, Janick deixa em aberto as possibilidades ao término dessa segunda etapa da turnê, não explicitando os próximos passos da banda.

"Faremos uma pausa no final desta nova sequência de shows que terminará no dia 15 de outubro, em Santiago, Chile. Nós nos encontraremos e discutiremos os próximos passos. Podemos estar fazendo outra série de shows com essa turnê. Nós não sabemos ainda. Nós somos seis no Iron Maiden e todos nós devemos nos dar bem. Também não fazemos muito para revelar antecipadamente o que vamos fazer. Existem todos os tipos de possibilidades", finalizou o guitarrista.

Foto: Renan Facciolo/@renanfacciolofotografia

O Iron Maiden se apresentará no Canadá em 8 oportunidades:

Agosto
05/08 - Montreal
07/08 - Quebec
09/08 - Toronto
10/08 - Toronto
28/08 - Winnipeg
30/08 - Edmonton
31/08 - Calgary

Setembro
03/09 - Vancouver



Sobre Murilo Araujo

Murilo Araujo

0 comentários:

Postar um comentário