[ PODCAST ] - IMBCAST #79 - Plágio ou influência, Redenção e 30 anos de um clássico!!

Neste  episódio do IMBCAST, Alexandre Temoteo recebe os convidados especiais Val Oliveira do site Blaze Bayley Brasil e Bruno Rocha do Roadie Metal/ Bitz Metal, para discutir os grandes assuntos que vieram a tona nos ultimos dias:

01. Acordo judicial envolvendo Steve Harris. Diferenças entre plágio e influência. 
02. Análise de "The Redemption Of William Black", novo trabalho de Blaze Bayley. 
03. 30 anos de "Seventh Son Of A Seventh Son" e seu legado. Foi o último clássico da banda? O Iron Maiden hoje é maior do que em 1988?

*FAÇA O DOWNLOAD *
Mega - Clique AQUI ( clique em baixar pelo navegador)
Media Fire - Clique AQUI

*NOS SIGA*
Twitter: @IMBNoticias
Facebook: Iron Maiden Brasil Noticias ( pagina oficial)
                  Iron Maiden Brasil ( grupo de fãs,leitores, ouvintes)

Email: ironmaidenbrasil@gmail.com

 * VISITE *
Roadie Metal -
http://www.roadie-metal.com/
Blaze Bayley Brasil - https://blazebayleybrasil.blogspot.com.br/
Blitz Metal - https://www.facebook.com/programablitzmetal/

 

Sobre Iron Maiden Brasil

Iron Maiden Brasil

1 comentários:

  1. Acabei de ouvir o Podcast. Alguns toques rápidos que me ocorreram: 1) Consultando o Iron Maiden 1977, a música “Transylvania” não possuiu letra em momento algum, sendo sempre instrumental, e nos shows naquela época era executada sempre antes de “Strange World”, tal qual como gravado no primeiro álbum. 2) O single “The Clairvoyant” também é um single “Live”, registrado no Donington de 1988. 3) A respeito de um gostinho do show do Iron Maiden no Donnington de 1988, assistem o vídeo oficial da música “The Clairvoyant”. 3) Depois do Donington de 1988, se seguiu a tour chamada “Monster Of Rock” pela Europa. A parte inglesa da tour ocorreu na respectiva parte final da tour, ocorreu nos meses de novembro e dezembro de 1988, oportunidade em que modificaram o setlist da tour, para gravação do vídeo oficial “Maiden England”. 5) Cumpre registrar que um dos grandes diferenciais da sonoridade do Iron Maiden da década de 80 para o Iron Maiden do século XXI, reside na produção dos álbuns da década de 80. O álbum Seventh Son, como vinha acontecendo desde “Killers”, foi produzido pelo lendário Martin Birth. E tanto isso é verdade que vale a pena conferir o que Bruce Dickinson diz sobre o Martin Birth, durante as gravações do álbum “The Number Of The Beast”, em seu auto-biografia recém lançada, “What Does This Botton Do?”.
    É isso pessoal.
    Espero ter ajudado em alguma coisa...
    Up The Irons!

    ResponderExcluir