[IRON MAIDEN] - As histórias do mundo nas canções do Iron Maiden - Parte I


O fato de Steve Harris, Bruce Dickinson e ate mesmo Adrian Smith escreverem letras com conteúdo histórico-militar com forte alusão às guerras, batalhas, conquistadores e civilizações, têm uma explicação bem lógica.

 A história da humanidade é fascinante e assustadora ao mesmo tempo; o suficiente para ter peso nas letras de uma canção de metal. Contamos ainda com a incrível criatividade de Harris e o curso universitário (em história) de Bruce.

Também muito das histórias descritas envolviam britânicos e seus sentimentos ufanistas, que certamente estão presentes no sangue e na memória de suas familias.

A forma como descrevem esses fatos nos leva a conhecer histórias fascinantes dos antepassados e ao mesmo tempo demonstrar como hoje vivemos até de uma certa forma em paz, pois o planeta terra já foi um território muito mais perigoso onde a morte prematura era tão comum quanto acordar pela manhã.

Você conhece essas canções? Veja algumas que separei.


INVADERS  (álbum The Number of The Beast) - 1982

“The Vikings are too many much too powerful to take on our own. We must have reinforcements we cannot fight this battle alone”

Os Vikings eram uma antiga civilização originária da Escandinávia (Suécia, Noruega, Dinamarca e Finlândia) sendo que os três países primeiros são responsáveis pela expansão marítima desses conquistadores. Um dos locais invadidos por eles fora a Grã Bretanha.




THE TROOPER (álbum Piece of Mind) – 1983

“The horse he sweats, with fear, we break to run, the mighty roar of the russian guns, and as we race towards the human wall; the screams of pain as my comrades fall”

Este acontecimento é descrito como um dos episódios mais heroicos ou mais desastrosos de toda a história militar britânica. Lorde James Cardigan realiza uma carga de cavalaria da Brigada Ligeira contra a bem defendida artilharia russa durante a Guerra da Crimeia.
Os britânicos ultrapassariam a Batalha de Balaclava quando Cardigan recebeu a ordem de atacar os russos, chefiados por Pavel Liprandi. A sua cavalaria carregou sobre os inimigos sem hesitar, mas foi dizimada pelas armas pesadas dos russos, sofrendo 40% de baixas em poucos minutos. Posteriormente, soube-se que a ordem foi o resultado de um erro e não foi dada intencionalmente.




QUEST FOR FIRE (álbum Piece of Mind) – 1983

A Pré História também foi tema dos caras. Veja essa letra. Fala da história do homem NEOLITICO e é baseado num romance francês de 1909:

"In a time when dinosaurs walked the Earth, When the land was swamp and caves were home; In an age when prize possession was fire; To search for landscapes men would roam”



POWERSLAVE (álbum Powerslave) – 1984

“So bring me the blood and red wine; for the one to succeed me for he is a man and a God and he will die too”

Os faraós eram os reis do Egito Antigo. Possuíam poderes absolutos na sociedade, decidindo sobre a vida política, religiosa, econômica e militar. Como a transmissão de poder no Egito era hereditária, o faraó não era escolhido através de voto, mas sim por ter sido filho de outro faraó. Desta forma, muitas dinastias perduraram centenas de anos no poder. Na civilização egípcia, os faraós eram considerados deuses vivos. Os egípcios acreditavam que estes governantes eram filhos diretos do deus Osíris, portanto agiam como intermediários entre os deuses e a população egípcia. A construção de pirâmides, traria à eles a ideia de eternidade para seus corpos. VIDA ETERNA




ACES HIGH (albúm Powerslave ) - 1984

“Bandits at 8 o´clock are moving behind us; Tem ME-109´s out of the sun; ascending and turning our spitfires to face them heading straight for them I press down my guns”

Durante a segunda guerra. a inesperada vitória dos britânicos abriu caminho para uma vindoura derrocada ao Exército Alemão que, a partir de 1943, não resistiu à força de seus inimigos. Contudo, a vitória inglesa consolidou um evento de valor histórico capaz de reforçar o sentimento nacional britânico e o triunfo bélico de suas defesas militares. A vitória britânica deu-se pelos seus radares e pela INCRIVEL agilidade de seus SPITFIRES e HURRICANEs, e até os LANCASTERs, contra os ME-109 alemães.


Ouça o famoso discurso de Winston Churchill, o primeiro ministro do Reino Unido durante a Segunda Guerra, polêmico e famoso orador; ao invocar as forças militares aéreas inglesas contra o poderio militar nazista alemão

A partir do minuto (1:16 – 1:47) você reconhece a parte do discurso de Churchill na canção do Maiden.



ALEXANDER THE GREAT–  álbum Somewhere in time 1986

Near to the East, in a parto f ancient Greece, in an ancient land called Macedônia, was born a son to Pjilip of Macedon; the legend his name was Alexander”

Alexandre o Grande foi o Rei da Macedônia, conquistador do Império Persa e foi um dos mais importantes militares do mundo antigo. Conquistou várias terras pelo seu impressionante poderio de batalha. Infliltrou-se por todo Oriente. Varias cidades receberam o nome de Alexandria e se tornaram centro de difusão da cultura grega no Oriente. Suas obras chamam atenção pela harmonia, como se pode observar no Partenon, o mais célebre dos templos gregos na Acrópole e o Farol de Alexandria, no Egito, uma das sete maravilhas do mundo antigo. Morreu aos 33 anos de idade, em 323 AC deixando um dos mais vastos impérios ate hoje. 




CONTINUA....



Sobre Verônica Mourão

Verônica Mourão

0 comentários:

Postar um comentário