[ CURIOSIDADE ] - Os "quase" vocalistas do Iron Maiden


Fonte: Metal Zone

Para substituir Bruce Dickinson, em 1994, houve uma eleição para escolher o novo vocalista do Iron Maiden. O vencedor da disputa foi o, até então desconhecido, vocalista da banda Wolfsbane, Blaze Bayley. Blaze mostrava um estilo vocal diferente de Bruce, soando mais sombrio e grave. 

Blaze tinha, ainda, dificuldades em cantar às músicas do Iron Maiden, da época de Bruce Dickinson, por muitas vezes não alcançando os tons mais altos e perdendo o ritmo.

Durante o processo de seleção, vários vocalistas foram alçados na mídia. Dentre eles podemos destacar Michael Kiske, Joe Lynn Turner, Doogie White, Steve Grimmet e o brasileiro André Matos. As “quase” vozes do Iron Maiden geram controvérsia, principalmente quando comparadas com Dickinson e Bayley. 


Michael Kiske, nascido em 24 de janeiro de 1968, na cidade de Hamburgo, Alemanha, começou sua carreira aos 17 anos. Aos 18 anos, foi chamado para se juntar ao Helloween. Daí para frente é história...

Grande vocalista alemão, tinha uma linha e extensão vocais, bem como aparência física, semelhantes a Bruce Dickinson. Embora tenha gravado cinco álbuns com o Hellowen, faltava-lhe o carisma necessário para cantar numa banda do porte do Iron Maiden. Não era inglês, fato que, com certeza, pesou contra. Outro fator que poderia ter pesado seria sua idade, dez anos mais novo que a maioria dos membros da banda.

Se tivesse entrado...

Cantaria todas as músicas de Bruce Dickinson e Paul Di Anno. Porém não apresentaria uma nova perspectiva ao grupo, a qual Steve Harris buscava. Somado a isso, a falta do selo Britânico e as naturais restrições impostas por Steve Harris, fariam com que não durasse muito. Se gravasse um CD estaria no lucro.



Joe Lynn Turner nasceu em 1951 em Hackensack, Nova Jersey. Sua carreira musical teve início em 1970 quando cantou em uma banda chamada EZRA, que tocava, entre outras músicas, covers do Deep Purple. Participou de várias bandas nos anos 70, até se juntar ao Rainbow em 1980. Fazendo um hard rock bem comercial, permaneceu no Rainbow até 1984. Após sua saída do Rainbow tocou com Yngwie Malmsteen, no álbum Odissey de 1988 e, depois, com o Deep Purple no álbum Slaves and Master de 1990. Estava disponível em 1993. 

Seu histórico diz por si: grande vocalista, experiente, e com uma extensão vocal proporcional a Bruce Dickinson. O fato de não ser inglês, acredito, que não tenha pesado, pois fez parte de grandes bandas britânicas com o Rainbow e o Deep Purple. Pesou, com certeza, o estilo musical diferente, visto que, com exceção de seu trabalho com Malmsteen, participou somente de bandas de Hard Rock.

Se tivesse entrado...

Cantaria todas as músicas de Bruce Dickinson, porém de uma maneira diferente. Por ser um músico mais velho tentaria modificar o som do Iron Maiden, com uma puxada mais Hard Rock. Também não teria vida longa na banda.



Doogie White nasceu em 07 de março de 1960. Escocês e com idade próxima aos demais membros do Iron Maiden, parecia á escolha certa. De talento inegável, com certeza cairia nas graças do chefão Steve Harris. Mas porque não foi para o Iron Maiden ninguém sabe. 

Doogie chegou a fazer alguns testes com o Iron Maiden, cantando músicas como "Be Quick or Be Dead", "From Here to Eternity", "Can I Play with Madness", "Iron Maiden" e "The Clairvoyant".

Assim com Joe Lynn Turner tinha uma linha vocal diferente de Bruce Dickinson, porém uma extensão vocal capaz de executar músicas como “Run to the Hills” e “Flight of Icarus”.

Se tivesse entrado...

Com certeza faria melhor que Blaze Bayley em “The X Factor” e “Virtual XI” e teria um desempenho melhor ao vivo, cantando, de uma maneira diferente, todas as músicas do Iron Maiden. Dificultaria, contudo, a volta triunfal de Bruce Dickinson ao Iron Maiden.



Steve Grimmet, Inglês e de mesma origem musical do Iron Maiden, também tinha tudo para substituir Bruce. Steve Grimmett é, com certeza, um dos maiores vocalistas da NWOBHM, se não dizer do Heavy Metal. Cantou no Meduza, Chateaux, Grim Reaper, Oslaugth e Liosnheart. 

Steve Grimmet chegou a mandar uma fita para o Iron Maiden, durante o famoso concurso para vocal, mas não obteve resposta na época. Algum tempo depois Rod Smallwood - empresário do grupo - declarou que Grimmet esteve no top 5 da lista deles.

De linha vocal, também diferente, mas com uma capacidade e um talento proporcionais ao seu tamanho, tinha plenas condições de substituir Bruce Dickinson. Com certeza o vocalista de maior capacidade destes alçados na mídia.

Se tivesse entrado...

Cantaria todas as músicas, daria uma nova perspectiva a banda devido a seu estilo vocal. Acredito também, que “The X Factor” e “Virtual XI” teriam uma “roupagem” diferente. Devido a seu potencial, daria muita dor de cabeça a Steve Harris para a volta de Bruce Dickinson.

Na época foi chamado para substituir Rob Halford no Judas Priest e Ronnie James Dio no Black Sabbath, porém recusou devido ao seu trabalho no Lionsheart.



Andre Coelho Matos, brasileiro, natural de São Paulo capital, nascido em 14 de setembro de 1971. Ex-vocalista das bandas de metal brasileiras como Viper, Angra e Shaman, teve seu grande momento como músico, quando esteve cotado para ser o sucessor de Bruce Dickinson na Donzela de ferro. “Diz a lenda” que esteve entre os três: mero ufanismo brasileiro.

Se tivesse entrado...

Alem de linha vocal parecida com Bruce Dickinson, tinha também um alcance vocal semelhante, o que lhe permitia cantar todas as músicas do Iron Maiden da era Dickinson. Assim Com Michael Kiske, manteria o Statos Quo da banda e, também, sofreria por não ser britânico. 

Na primeira oportunidade que fosse dada a Dickinson, para um retorno a banda, cairia.


Conclusão

Sem querer desmerecer Blaze Bayley, todos estes vocalistas teriam substituído Bruce Dickinson com mais facilidade. Embora “The X-Factor” seja um grande disco e “Virtual XI” seja subestimado, Blaze definitivamente não foi a escolha certa. A conseqüência principal desta substituição acabou sendo benéfica, pois ocasionou a volta de Bruce Dickinson. 

Porém, os fãs perderam a oportunidade de ver o Iron Maiden com grandes vocalistas, como Steve Grimmet, Doggie White e Joe Lynn Turner.

Sobre Alexandre Rodrigues Temoteo

Alexandre Rodrigues Temoteo

1 comentários:

  1. Bela matéria, eu só discordo de um detalhe no tocante à Michael Kiske e André Matos por que ambos tem vocais de Metal melódico mas não conseguiriam por exemplo interpretar com igual qualidade músicas onde os vocais exigem um drive pesado como em Be Quick or be Dead por exemplo o que o vocalista brasileiro Edu Falaschi conseguiria, que alias ficou faltando ser citado nessa matéria já que foi o vocalista finalista brasileiro para o concurso.

    ResponderExcluir