[ IRON MAIDEN ] - Os motivos das demissões na banda (Blaze Bayley)


Apenas alguns anos mais tarde, o pêndulo voltou e atingiu Blaze Bayley dolorosamente no rosto com o amanhecer de1999. A fama do Iron Maiden estava em baixa praticamente em todos os lugares, exceto na América do Sul, e as mudanças estavam se formando a portas fechadas. Bayley logo seria convidado a deixar o Maiden, para dar lugar ao retorno de seu próprio antecessor.


Blaze Bayley era 100% leal e dedicado à causa do Iron Maiden. Ninguém discute que deu sempre o melhor de si. Devido a isso, Bayley ganhou o respeito dos fãs do Maiden, mesmo que muitos deles nunca tenham aprovado suas performances vocais.


Não há dúvidas de que a ética e a energia de trabalho incorporadas por Blaze Bayley e Janick Gers ajudaram o Maiden a sobreviver em uma década que foi muito difícil para as bandas veteranas de Heavy Metal. A década de 1990 não teria sido necessariamente uma época mais feliz para o Maiden se Bruce Dickinson tivesse ficado. Mas mesmo assim, Steve Harris escolheu um substituto para Dickinson, que era simplesmente incapaz de cantar grande parte do material dos anos 80, devido ao seu alcance vocal muito menor.

Dois problemas surgem a partir deste detalhe. Primeiro, por que o Iron Maiden não ajudou a vida de Bayley?  Certamente teria sido outra grande mudança no som da banda, mas a alternativa escolhida foi ter Bayley se esforçando embaraçosamente para cantar os clássicos do Maiden que foram compostos para um vocalista muito diferente. Segundo, por que eles não tocaram mais material da era Di'Anno a qual Blaze Bayley teria se adaptado melhor? Canções como "Phantom Of The Opera", "Charlotte, The Harlot" e "Killers" teriam sido bem vindas de volta ao setlist pelos fãs.

Pode não ter importado muito. As vendas de álbuns do Maiden estavam em uma baixa absoluta, com os álbuns com Bayley "The X Factor" (1995) e "Virtual XI" (1998) que viram um declínio constante. As performances ao vivo também caíram para um nível abaixo do que a banda tinha mostrado em seu auge. Estava claro para Rod Smallwood que esse cenário não poderia ser revertido com Bayley na frente do palco, lutando para cantar os clássicos que os fãs queriam ouvir.

Bayley afirma que uma combinação de tensão vocal, problemas de som no palco e problemas de alergia recorrentes contribuíram para suas dificuldades vocais na época. Seja como for, era óbvio para qualquer um que viu o Maiden ao vivo naquela época, e para qualquer um que assiste os vídeos no Youtube hoje em dia, que até mesmo um Blaze Bayley na sua forma mais plena era totalmente limitado para cantar músicas como "The Trooper" e "Hallowed Be Thy Name". Sem mencionar que os clássicos amados como "Children Of The Damned", "Run To The Hills", "The Prisoner", "Where Eagles Dare", "Aces High", Rime Of Thre Ancient Mariner" ou "Wasted Years" nunca teriam voltado aos setlists com Bayley como vocalista do Maiden.

Sobre Alexandre Rodrigues Temoteo

Alexandre Rodrigues Temoteo

1 comentários: