[CURIOSIDADE]: O significado dos simbolos no album Seventh Son of a Seventh Son Parte I





Embora a ilustração de capa não signifique nada, Derek Riggs disse que era simplesmente um conjunto aleatório de ideias que veio em mente e colocou na capa do álbum, podemos ver que contém alguns símbolos intrigantes. Estes símbolos que acompanham cada canção foram adicionados para cada formato do lançamento do álbum, ao longo dos anos, e não foram, portanto, colocados lá aleatoriamente para mero fim decorativo. Suas associações com as canções indicam que completam o seu significado.



Moonchild - The Ouroboros

O sétimo filho não nasceu ainda e Lúcifer, sabendo os poderes que a criança terá, ameaça a mãe e tenta assustá-la para matar o feto. Ele, obviamente, não quer o nascimento de uma criança que, como um homem, será capaz de pender a balança entre o bem e o mal. No livro, o sétimo filho nasce em um barco no meio de um rio, com toda a sua família a bordo. Lúcifer tenta afogá-los para impedir o nascimento. O irmão mais velho cai no rio. Se ele morrer antes do sétimo filho nascer, a criança não terá poderes. O filho mais velho consegue manter-se vivo para a criança nascer e, então, morre. “Mais um morre, mais uma vida, um bebê chora, uma mãe chora”, diz a música. Isto pode ter algo relacionado com o elemento água na capa do álbum.

Moonchild apresenta os “ouroboros” ("comedor da cauda" em grego), símbolo que aparece primeiro no Egito, em 1600 A.C. (e independentemente na Mesoamericana), e depois para os fenícios, gregos e outras civilizações. A serpente mordendo a sua própria cauda é encontrada em outras mitologias, incluindo o mito nórdico, onde o nome da serpente é Jörmungandr e, em Hindu, onde o dragão circula a tartaruga que oferece suporte aos quatro elefantes que carregam o mundo.

Grafias alternativas incluem: oroborus, uroboros e oureboros




Infinite Dreams - The Caduceu

Presume-se que esta canção fala do pai do sétimo filho de um sétimo filho, com pesadelos que o atormenta antes do nascimento do filho poderoso. Ele está enfrentando sonhos cada vez mais assustadores sobre o nascimento, resultado, provavelmente, do surgimento dos poderes que virão. A essência dos sonhos enche-o de ansiedade e de perguntas sem resposta.

O símbolo aqui é um caduceu (kerykeion), varinha do lendário arauto do Deus grego Hermes (Mercúrio em Romano). Este símbolo é quase universal e pode ser encontrado no Egito, Mesopotâmia e Índia, onde simboliza harmonia e equilíbrio. O caduceu tem sido usado equivocadamente como um símbolo da indústria médica, no lugar do bastão de Asclepius (Asculapius), o Deus grego da cura e da medicina.

Na tradição hermética, o caduceu é um símbolo do despertar espiritual e tem sido comparado com as serpentes de Kundalini do misticismo Hindu, 'Revelations' aqui novamente!

O caduceu na história, que aparece sendo segurado por uma mão, é de Johann Froben, que publicou a primeira tradução do novo testamento de seu amigo Desiderius Erasmus para o latim. Ele também incluiu um pássaro no topo do caduceu. De acordo com Erasmo, o significado dado ao símbolo de Froben veio do aviso de Jesus aos Apóstolos, em Matheus: "Eis que eu vos envio como ovelhas no meio de lobos, então, sejam prudentes como as serpentes e simples como as pombas".

É interessante notar que, no folheto do álbum, as cobras não se enfrentam como de costume, mas em direções opostas. Este caduceu é representado na Cabala, onde as cobras descansam suas cabeças nas esferas da misericórdia e da severidade da árvore da vida.

De acordo com o Zohar, a vida é literalmente um sonho. A Cabala considera nosso mundo físico uma ilusão, uma residência temporária e não uma verdadeira realidade, 'Hallowed Be Thy Name' alguém? Nosso mundo  é dito ser apenas um dos muitos mundos de sonhos e dimensões que nos separam da realidade final. Essas outras dimensões são pensadas para ser acessíveis em várias formas, uma das quais através do sonho.

A Cabala explica que, quando o corpo está em repouso, as cadeias da existência física são subitamente quebradas. A alma está agora livre para ascender a um lugar alto na atmosfera espiritual, onde ele recebe alimentação, poder e recarga. Durante esta "sintonia metafísica", a alma supostamente é um reino além do tempo e do espaço. Passado, presente e futuro são unificados em um, e o panorama do tempo de vida humana é totalmente exibida desde o nascimento até a morte. Assim, além de recarregar, a alma avista eventos que estão vindo em nossa direção, tanto positivos como negativos, estes clarões são filtrados pelo corpo, onde tomam forma de sonho. Este é provavelmente o que o sonhador está experimentando em 'Infinite Dreams'.




Only The Good Die Young - The Alchemical Symbol for Sulphur

O sétimo filho de um sétimo filho, no que parece ser uma nota de suicídio, está ao lado do diabo e cospe na hipocrisia da humanidade, profetizando a desgraça de todos e questionando o propósito de sua própria vida. De alguma maneira, ele põe à prova o Profeta, em ‘Can I Play With Madness': ele vai queimar em um lago de fogo, no inferno, para tirar a própria vida. Provavelmente, comete suicídio e a música inteira tem um profundo sentimento de amargura.

Aqui há o símbolo de alquimia do Enxofre, ou alma, que foi usada para simbolizar a purificação através do fogo e a danação no inferno. Aliás, enxofre está também relacionada à kundalini e o fogo sagrado, que é tanto masculino e feminino, solar e lunar, ardente e aguada na natureza.



The Clairvoyant - The Chalice with Snakes

Ingratidão humana e a inutilidade de tentar usar seus poderes para o bem tomaram conta do coração do sétimo filho. Como está diminuindo sua coragem, ele compreende a batalha da futilidade para os humanos ingratos e, assim, tendo perdido a sua causa, seus grandes poderes estão começando a vencê-lo, o jovem rapaz tem começado ter medo deles, mais uma vez. Ele tem medo que ele não será mais capaz de controlá-los. É um grande teste para o poder do sétimo filho.

O símbolo aqui se refere à lenda de São João Evangelista, o presumível autor do quarto evangelho e, por tradição, do apocalipse, que, enquanto em Éfeso, foi dado um copo de vinho envenenado para beber. Antes de beber, ele abençoou a taça e o veneno partiu o copo em forma de serpentes. Isto representa, portanto, um cálice da fé e do poder, um teste.



Fim da Parte I

Ir para a Parte II? Clique Aqui!


Fonte:
 Fã-Clube Iron Maiden Bulgaria

Sobre Danilo Pacheco

Danilo Pacheco

0 comentários:

Postar um comentário