Iron Maiden: treze integrantes quase desconhecidos

Por Adriano Ribeiro Fonte: Wikipédia

Quando se fala em "ex integrante do IRON MAIDEN", provavelmente os primeiros nomes que vêm à cabeça são daqueles que chegaram a gravar algum álbum oficial com a banda: os vocalistas PAUL DI'ANNO e BLAZE BAYLEY e o falecido baterista Clive Burr. Alguns poderão lembrar também de Dennis Stratton, guitarrista que participou do álbum de estréia, "Iron Maiden", lançado em 1980. No entanto, estes não foram os únicos que deixaram sua marca em sua passagem pela banda. Confira a seguir quem são os músicos menos famosos, que não estão mais no Iron Maiden, e quais foram as suas contribuições:

Formação original do Iron Maiden: Dave Sullivan, Paul Day, Ron Matthews, Terry Rance (agachado) e Steve Harris

PAUL DAY
Imagem
Paul Day é o primeiro vocalista, entre 1975 e 1976, e também foi o primeiro a tornar-se um ex integrante porque, de acordo com Steve Harris, "ele realmente não tinha energia ou carisma no palco". Não existem gravações de sua época no Iron Maiden e sua maior contribuição foi a autoria da música "Strange World", embora oficialmente esta música tenha sido atribuída unicamente a Harris. Após sua saída, Paul esteve nas bandas MORE, WILDFIRE, SWEET e CRIMZON LAKE. Após anunciar sua aposentadoria em 2012, parece ter mudado de idéia, pois atualmente é o vocalista do DEFACED. Em 2013 participou dos shows de Paul Di'anno e Blaze Bayley na Austrália, onde reside atualmente.



TERRY RANCE e DAVE SULLIVAN
Imagem
Terry Rance e Dave Sullivan são os dois guitarristas originais, e ficaram no Iron Maiden entre 1975 e 1976. Aqui são mencionados em conjunto porque têm uma história em comum em seus passados, presentes e futuros no Maiden. Eles começaram a tocar juntos em uma banda chamada THE TINTED ASPEX, onde ficaram por dois anos, até responderem a um anúncio no "Melody Maker" que convocava músicos para formar uma banda. Eles fizeram as bases do que seria o primeiro repertório do Maiden ao vivo, incluindo "Iron Maiden", "Transylvania", "Innocent Exile", "Wrathchild", "Drifter", "Prowler" e "Burning Ambition".
Imagem
A saída de Terry aconteceu pouco após Dennis Willcock apresentar Dave Murray a Steve Harris, que então passou a sonhar com a banda como um sexteto, com os dois guitarristas originais fazendo as bases e Dave fazendo os solos - muito parecido com o que acontece hoje em dia com Dave, Adrian e Janick, diga-se. Terry não concordava. Sullivan lembra "não estar muito incomodado" com a perspectiva de Dave Murray se juntar ao grupo. Para possibilitar a entrada de Dave, Steve Harris dissolveu temporariamente o Iron Maiden, em dezembro de 1976, e reformulou a banda em seguida, sem Rance ou Sullivan. Não existem gravações dessa época.
Em 1989, Steve Harris resolveu diversificar seus investimentos, inaugurando o Eddie's Bar, pub temático sobre Iron Maiden, em Portugal. Um antigo roadie, Manu da Silva, gerenciou o local até sua morte, em 2005. Com isso, o bar foi fechado e reaberto em julho de 2006 com novos gerentes: Dave Sullivan e Terry Rance — ambos guitarristas da formação original — e Jeff Daniels, que foi roadie da banda nos anos 70.


Terry Rance, Steve Harris, Jeff Daniels e Dave Sullivan em 2006Terry Rance, Steve Harris, Jeff Daniels e Dave Sullivan em 2006

RON MATTHEWS
Imagem


Ron Matthews foi o baterista original, permanecendo no Iron Maiden entre 1975 e 1977. De acordo com seu depoimento no DVD "The Early Days", sua saída foi causada pelo segundo vocalista, Dennis Willcock. Não existem gravações de sua época, nem realizou contribuições relevantes para a banda, até onde se sabe.



Ron seguiu tocando bateria nos anos 70 e 80, mais notoriamente ao lado de nomes como Bernie Tormé e John McCoy. Uma de suas últimas aparições foi com uma banda de pub chamada Space Chickens, com outro ex-Maiden, o guitarrista Terry Wapram.

Dave Murray, Dennis Willcock, Steve Harris, Bob Sawyer e Ron MatthewsDave Murray, Dennis Willcock, Steve Harris, Bob Sawyer e Ron Matthews

DENNIS WILLCOCK
Imagem
Dennis Willcock era o vocalista do SMILER, banda de Steve Harris entre 1974 e 1975. No Iron Maiden, ele substituiu o vocalista original, Paul Day, e permanceu entre 1976 e 1978, quando saiu por conta própria para fundar sua própria banda, o V1. Embora tenha ficado conhecido pela fama de causar a separação de todas as bandas em que esteve, e de também quase acabar com o Iron Maiden ao convencer Harris a expulsar Ron Matthews, Bob Sawyer e Dave Murray, suas contribuições foram essenciais para que a banda se tornasse o que é hoje. Primeiro, por ter sido o responsável por introduzir Dave Murray à banda. Ainda que mais tarde Dennis o tenha expulsado, por não simpatizar com a namorada de Dave, Murray retornou após a sua saída e permanece há quase 40 anos como o braço direito de Steve Harris.

Dennis também pode ser considerado "o pai do Eddie". Antes de sua passagem não havia referência alguma ao mascote. Ele introduziu efeitos especiais aos shows, incluindo cápsulas de sangue falso (colocadas em sua boca enquanto ele corria com uma espada em seus lábios) e pintura facial. Também passou a usar uma máscara ao cantar "Prowler" e, após sua saída, Dave Lights (um então estudante de arte amigo de Dave Murray) manteve o tema, criando uma nova máscara, que passou a ser utilizada nos shows durante a execução da música "Iron Maiden" para esguichar sangue e fumaça. A coisa foi evoluindo até que Derek Riggs desse vida própria ao Eddie, imortalizando-o na capa do primeiros álbuns da banda e o transformando em um dos maiores símbolos da banda: basta ver o Eddie que você já sabe a qual banda ele está relacionado. Não existem gravações de sua época.

Dennis se reencontrou com Terry Wapram na banda V1 e, em seguida cantou na GIBRALTAR e THE GANG SHOW entre 1979 e 1985, sumindo do cenário musical, onde retornou somente em 2014.

BOB SAWYER
Imagem
Bob Sawyer (que mais tarde alterou seu nome para Bob Angelo) é um guitarrista que ficou apenas alguns meses no Iron Maiden. Sua saída também foi uma exigência de Dennis Willcock, que de acordo com Bob, "me pôs na rua porque eu aparecia demais". Não existem gravações de sua época. Segundo Ricardo Lira, brasileiro historiador do Iron Maiden, "Bob foi um dos responsáveis, junto a Dave Murray, da evolução das primeiras composições da banda, acrescentando solos extensos e mais elaborados, combinados à cena pub da época. O Maiden simplificaria as músicas alguns anos mais tarde à sua saída, mas uma "Innocent Exile" ao vivo, por exemplo, em 76-77, com Sawyer, podia chegar aos 9 min de execução! Foi com Bob Sawyer e Dave Murray que o Maiden tocou pela primeira vez músicas como "Charlotte the Harlot" e "Invasion"".

Sawyer, ao contrário de Murray, nunca mais retornou ao Iron Maiden, mas ele teria sido chamado de volta pra tocar com o Maiden, em 1979, após a saída de Tony Parsons. Não se sabe exatamente porque isso não aconteceu, mas todos sabem que Dennis Stratton acabou ficando com a vaga. Nos anos 80, tocou com o PRAYING MANTIS e com o WEAPON, e hoje em dia toca em clubes e pubs pela Inglaterra.
Imagem
TERRY WAPRAM
Imagem
Terry Wapram é o guitarrista que substituiu Dave Murray após Dennis Willcock expulsa-lo do Iron Maiden. Permanaceu na banda entre 1977 e 1978, período onde atuou como único guitarrista. Após a saída de Dennis, Steve Harris pretendia reintegrar Murray, e Wapram foi demitido depois de expressar sua insatisfação, pois pretendia continuar sendo o único guitarrista da banda. No documentário "The Early Days", Wapram define sua relação com Harris: "como eu julgava que sabia mais do que ele, encrencávamos por causa das canções, mas hoje sei quem estava certo". Não existem gravações de sua época, e sua principal contribuição foram os riffs criados para uma música cujas partes separadas estavam na cabeça de Steve Harris. Steve apresentou o que tinha e Terry ajudou a montar o quebra-cabeças, assim surgindo "Phantom of the Opera" como a conhecemos.
Após sua saída, Wapram e Wilcock se juntaram para formar uma banda de hard rock chamada V1, que gravou uma demo no Spaceward Studios. Steve Harris ficou bastante impressionado, decidindo "The Soundhouse Tapes" no mesmo estúdio.
THUNDERSTICK
Barry Purkis, mais conhecido como Thunderstick, é um baterista que tocou em apenas um show, no Bridgehouse, em 1977. De acordo com Harris, ele se apresentou mal durante todo o show, incluindo um solo particularmente ruim, durante o qual gritou obscenidades para a platéia, o que levou a sua demissão. Entretanto, mesmo com o pouco tempo na banda, Thunderstick é conhecido por ser um dos autores de "The Ides of March", embora não seja oficialmente creditado por isso. Não existem gravações de sua época.
Imagem

TONY MOORE
Imagem
Tony Moore é um tecladista, o único que esteve oficialmente em uma formação do Iron Maiden, em 1977. Com Murray e Sawyer expulsos da banda, Harris decidiu tentar a formação com teclados. Depois de apenas um show (o mesmo com Thunderstick na bateria) com Moore, Harris desistiu da ideia. Não existem gravações de sua época, nem realizou contribuições relevantes para a banda, até onde se sabe.







DOUG SAMPSON
Imagem


Doug Sampson é um baterista que esteve no Iron Maiden entre 1977 e 1979. Ele conheceu Harris quando ambos eram membros de uma banda chamada SMILER, em 1975. Quando Harris formou o Iron Maiden, em dezembro do mesmo ano, Sampson foi convidado a participar, mas recusou-se, decidindo abandonar a música. Algum tempo depois, ele voltou a tocar bateria e foi convidado para substituir Thunderstick. Ele foi o baterista que gravou, em 1979, o lendário "The Soundhouse Tapes". Em 2002, o Iron Maiden lançou o álbum "BBC Archives" como parte do boxset "Eddie's Archive". Este álbum trouxe a gravação, até então inédita, de uma apresentação ao vivo na rádio BBC, datada de 14 de novembro de 1979, com Doug Sampson no comando das baquetas. Ele saiu logo depois, dando lugar a Clive Burr, por não conseguir acompanhar o pesado cronograma da banda após o sucesso de "The Soundhouse Tapes", pouco antes da banda lançar seu primeiro LP oficial, "Iron Maiden".

Doug deixou a música para trabalhar em uma corporação e sua história musical permanece bem obscura, com exceção de ter formado a banda Air Force com um parente chamado Sam Sampson, em 1989. Não se sabe de outras atividades do baterista após isso.
Dave Murray, Paul Dianno, Paul Cairns e Steve Harris e Doug SampsonDave Murray, Paul Dianno, Paul Cairns e Steve Harris e Doug Sampson

PAUL CAIRNS
Paul Cairns (também conhecido como "Mad Mac") é um guitarrista que juntou-se ao Iron Maiden no final de 1978 e saiu cerca de 3 meses depois, já em 1979. Segundo Doug Sampson, Cairns não se adaptou à banda e esse foi o motivo de sua saída. Apesar de não ser creditado, Cairns participou das gravações de "The Soundhouse Tapes".

Steve Harris, Doug Sampson, Paul Dianno, Dave Murray e Paul ToddSteve Harris, Doug Sampson, Paul Dianno, Dave Murray e Paul Todd

PAUL TODD
Imagem
Paul Todd é um guitarrista que esteve no Iron Maiden, em junho de 1979. Na prática, nunca foi realmente um integrante da banda, já que sua participação durou apenas uma semana e não tocou em um show sequer. Provavelmente seja mencionado apenas porque houve uma sessão de fotos enquanto esteve na banda. De acordo com Steve Harris, Todd foi expulso porque sua namorada não o deixava ir aos ensaios. Não existem gravações de sua época, nem realizou contribuições relevantes para a banda.
Paul ainda tocou no More entre 1979 e 1980 e no SWEENEY TODD em 1985. Após, nunca mais se ouviu falar dele no cenário musical.
Doug Sampson, Paul DiAnno, Tony Parsons, Dave Murray e Steve HarrisDoug Sampson, Paul DiAnno, Tony Parsons, Dave Murray e Steve Harris

TONY PARSONS


Tony Parsons é um guitarrista que juntou-se ao Iron Maiden em setembro de 1979. Ficou somente dois meses na banda, mas tempo suficiente para participar da mesma apresentação gravada na rádio BBC com Doug Sampson, posteriormente imortalizada no álbum "BBC Archives", e também de um dos primeiros bootlegs do Iron Maiden, "Ruskin Arms '79", onde, inclusive, faz um solo, assim como Dave Murray.

Após deixar o Maiden, Tony ainda tocou com Dennis Willcock no Gibraltar até 1981. Depois não se tem mais notícias dele, que simplesmente sumiu do cenário musical.

Sobre Iron Maiden Brasil

Iron Maiden Brasil