Iron Maiden x Beckett: plágio, coincidência ou homenagem?


O que raios o Iron Maiden poderia ter a ver com uma obscura banda de rock progressivo dos anos 70?, pergunta o fã incauto. Aliás, aposto que boa parte dos leitores dessa matéria jamais ouviu falar no tal do Beckett. Pois bem, as conexões existem e são muitas, e duas delas chamam a atenção por sua peculiaridade.

Primeiramente, ouça a música “Life’s Shadow”, do Beckett:


Repare no trecho que começa aos 4:45. Lembrou de algo? Sim, a melodia é incrivelmente similar à da música The Nomad (álbum Brave New World), a partir dos 4:52.

Não está convencido? Ok, analisemos a letra, então.

Dois trechos de Life’s Shadow:

“Mark my words, my soul lives on
Please don’t worry cause I’m gone
I’ve gone beyond to see the truth”

“When your time is close at hand
maybe then you’ll understand
life down there is just a strange illusion”

E Hallowed Be Thy Name (álbum The Number of The Beast):

“Mark my words, believe, my soul lives on
don't worry now that I have gone
I've gone beyond to see the truth”

“When you know that your time is close at hand
maybe then you'll begin to understand
life down here is just a strange illusion”

E agora? Cadê seu Deus, Steve Harris? Haha!

Ok, antes que comecem as acusações de plágio ao Patrão - afinal, nenhum crédito foi dado oficialmente, principalmente no caso da letra, que é mais gritante - tudo leva a crer que tais “coincidências” não passem de um tributo amigável.

Pra começar, o Maiden fez um cover da música Rainbow’s Gold, no single 2 Minutes to Midnight (1984). A música faz parte do único disco (auto-intitulado) lançado pelo Beckett em 1974. Aliás, é interessante notar que nessa música há um verso que diz “Catch your soul, he's willing to fly away”, quase igual ao “Catch my soul, it's willing to fly away” da mesma Hallowed Be Thy Name.

E as conexões não param por aí.

Rod Smallwood já afirmou que antes de descobrir o Maiden, foi empresário do Beckett. E alguém lembra da banda chamada Evil Ways, que Adrian Smith formou na adolescência? Pois é, eles costumavam tocar a música Rainclouds, um cover do Beckett.

E não acabou!

É sabido que o vocalista do Beckett, Terry Wilson Slesser, chegou a fazer um teste para entrar no Maiden após a saída de Paul Di’Anno, em 1981. Steve Harris teria convidado o rapaz por gostar de seu trabalho, mas após o teste teria percebido que sua voz não se encaixava com o material do Maiden.

Ainda tem mais!

Alguns fãs devem ser familiarizados com Steve Gadd, que já foi técnico de bateria de Nicko e hoje é tour manager da banda. Pois bem, esse mesmo Steve foi baterista da banda britânica Charlie entre 1976 e 1984. E adivinha quem foi o vocalista de 82 a 84? Ele, Terry Slesser!

Steve Harris - Terry Slesser - Steve Gadd
Bom, agora já chega, né? Tudo isso leva a crer que os membros das bandas sejam amigos de longa data e que tais "plágios" nada mais passem de "empréstimos legítimos", verdadeiras homenagens a essa banda que não teve o sucesso que merecia.

E aí, o que acham? O Maiden deveria ter dado os créditos, ou pelo menos feito um agradecimento no encarte dos álbuns? Ou deixaram esses "easter eggs" de propósito, para os fãs descobrirem por si mesmos anos depois e criarem várias teorias da conspiração? :P


Fontes:
Diversos fóruns online

Sobre Cris McBrain

Cris McBrain

9 comentários:

  1. Porra fiquei meio chocado com isso. Eu acho esses últimas estrofes da letra de Hallowed geniais. Harris caiu 0,2% no meu conceito...

    ResponderExcluir
  2. Deixaram pra não pagar de copiões e não chamar atenção pra outra banda na época...E se alguém por acaso descobrir...iria descobrir anos depois mesmo. Pra mim não tira mérito de nada. Abraços IMB.

    ResponderExcluir
  3. A Cris voltou a postar ou é impressão minha? rs

    ResponderExcluir
  4. 5 eddies pra curiosidade!!!

    Não acho que seja cópia. Lembro de ver um texto onde Joe Ramone dizia que depois dos beatles naquela época ficava dificil fazer algo 100% inédito no mundo da música. Em algum lugar de alguma forma o que lhe inspira a fazer um acorde tb pode inspirar outra pessoa...

    ResponderExcluir
  5. Bom,se o Maiden nao tivesse feito essas singelas homenagens o Beckett nao seria conhecido por quase ninguem,e isso foi uma coisa para nos despertar e dizer:Hey,seus vagabundo,tem muita coisa boa que nao é valorizada por ai,e ja que eu sou o todopoderoso steve harris eu posso pegar emprestado uma musica de uma banda nao conhecida e fazer uma musica FODA em cima disso

    ResponderExcluir
  6. Isso leva a crer que o MAIDEN não virou uma banda progressiva e sim está fazendo homenagens para seus heróis como muita banda faz hoje com o próprio MAIDEN.

    ResponderExcluir
  7. Muito legal. Para quem gostar do assunto, há 2 posts que abordam outros clássicos casos e que valem a pena serem conferidos (inclusive comentários):

    http://minutohm.com/2010/12/05/estranhas-ou-simples-coincidencias-inegaveis-influencias-consagrados-plagios-parte-1/

    http://minutohm.com/2010/12/12/estranhas-ou-simples-coincidencias-inegaveis-influencias-consagrados-plagios-parte-2/

    [ ] ' s,

    Eduardo.

    ResponderExcluir
  8. Mostrei essa parte para um amigo e ele respondeu "ei que foda esse remix do maiden" kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir