[ STEVE HARRIS ] - Qual o álbum do Black Sabbath que fez ele querer ser músico e qual banda que ele não ousa tocar.

 O Black Sabbath é, sem sombra de dúvida, um dos pilares do Heavy Metal, sendo apontado como uma das bandas mais influentes de todos os tempos. Com isso, em fevereiro de 2020, quando o lendário álbum de estreia do Sabbath completou 50 anos de seu lançamento, a Consequence pediu para que vários músicos falassem sobre a banda, incluindo Steve Harris, baixista fundador do Iron Maiden, que deu o seguinte depoimento.

Compre com desconto o novo álbum Senjutsu, em CD duplo e vinil triplo


VINIL TRIPLO - https://amzn.to/3chFXc8

"Eu fui impactado com o Sabbath pela primeira vez quando estava na escola. Um amigo meu, (eu estava) na casa dele para jogar xadrez e ele costumava tocar todos esses álbuns ao fundo, Sabbath, Jethro Tull, King Crimson, coisas bem diferentes", diz Steve no vídeo.


O baixista revela então que algo despertou a atenção dele: "Eu me lembro dessas músicas, dessas bandas diferentes, o Sabbath em particular foi tipo 'Uau, isso é incrível'. De qualquer forma, acabei emprestando os discos do meu amigo e foi isso que me inspirou, não apenas o Sabbath, mas vários desses outros álbuns. E um desses álbuns foi o 'Paranoid', o primeiro álbum que me fez querer ser músico", revelou Steve.

A banda que Steve não ousava tentar tocar

Em outro bate-papo, desta vez para a Loudwire um mês antes da conversa com a Consequence, Steve contou a mesmíssima história porém acrescentou um detalhe extra ao final: "Eu comecei a tentar tocar aquele material (no baixo), mas me foquei no que era mais fácil, não tinha como eu tentar tocar algo do Yes, Chris Squire estava bem além de minhas capacidades no baixo (risos). Então foi bem assim", disse Steve.

Nesta mesma entrevista para a Loudwire, Steve contou que pensou, inicialmente, em tentar tocar bateria, mas não funcionou. Daí ele optou por outro instrumento que também estivesse ligado ao andamento, ao ritmo da música: "Eu pensei: se não consigo tocar bateria, devo então tocar junto com a bateria, em termos de ritmo. Eu queria fazer alguma coisa onde o baixo fosse além de apenas conectar todo o resto", disse.


Fonte: whiplash.net

Sobre Iron Maiden Brasil

Iron Maiden Brasil

0 comments:

Postar um comentário