[ EARLY DAYS ] - Roadie diz que a decisão do Iron Maiden de se livrar de guitarrista deixou todos devastados e chama a gravação de estréia de álbum mal produzido

 Durante uma aparição no The Metal Voice, o roadie original do Iron Maiden Steve "Loopy" Newhouse, que trabalhou para a banda entre 1978 e 1984, olhou para os primeiros dias que levaram ao álbum de estreia auto-intitulado da banda em 1980. Relembrando o guitarrista Dennis Stratton, que esteve no grupo por um ano durante 1979 e 1980, atuando no álbum de estréia antes de ser demitido por Steve Harris por causa de diferenças criativas, Newhouse disse (transcrito por UG):

“A decisão de se livrar de Dennis devastou a todos. Na verdade, acho que esse foi um dos motivos da saída de [roadie] Pete Bryant. “Então, quando Adrian [Smith, guitarra] apareceu [em 1980], ele acabou com um roadie completamente novo que [o gerente da turnê] Tony Wiggins havia encontrado. "Mas sim, a saída de Dennis foi um golpe enorme. Mas, é claro, todo mundo conhecia Adrian, então ele se juntou a ele foi tão natural. E, claro, para Dave [Murray, guitarra], era seu parceiro de sonho." 

Sim, eles eram amigos de antes e ele foi originalmente convidado para ser o guitarrista antes de Dennis entrar na banda.

  "Ele foi chamado várias vezes e não parava de recusar. E eventualmente, como não havia muito acontecendo com o Urchin [da banda inicial de Adrian], ele viu isso como uma grande chance e foi em frente." 

Para mim, o que eu lembro e comecei a entrar na banda com o Paul [Di'Anno, vocal] na banda, essa foi uma das atrações para mim entrar no Iron Maiden, era a voz do Paul Di'Anno que era enorme com a música. Combinados, era apenas uma força a ser considerada. 

 "Foi enorme. É uma pena que o primeiro álbum não tenha dado crédito a ele. Foi um álbum tão mal produzido ..." 

Eu adorei, sei lá, achei a produção ótima. Talvez eu seja estranho assim. Isso representa os passos do tempo porque eu tenho o álbum, e eu coloquei, e eu só ... Tem algumas bandas que gravam mal a ponto de você nem conseguir ouvir aquele álbum, mas este é um álbum onde é gravado suficientemente bem, ele captura a essência daquela juventude. 

“É engraçado, agora, minha esposa e eu estávamos de férias há alguns anos, e eu precisava ter o primeiro álbum no meu computador, e nós vimos Dennis Stratton e Dave Edwards fazer o que eles chamam de 'The Duo' no The Crown ( bar). "Eles tocam lá todos os primeiros domingos do mês - ainda tocam, mesmo agora, quando a pandemia está se acalmando, eles ainda estão lá. “E durante o show, eles tocaram 'Phantom of the Opera', e eu toquei a versão do primeiro álbum para minha esposa, ela disse, 'Não, a versão de Den e Dave é melhor.' É de alguém que nunca ouviu o álbum. " 

Quando conversei com Dennis, acho que ele estava ... se você ouvir as demos e depois ouvir o primeiro álbum, poderá ver a influência de Dennis Stratton, mesmo que ele não tenha gravado isso ou escrito as músicas anos a frente. Existe aquela influência dos back vocals, das harmonias, ele levou isso para um próximo nível, e eu acho que eles poderiam ter feito tão bem com ele quanto fizeram com Adrian Smith. 

 “Mas houve uma noite em particular em que Dennis foi sozinho, com o engenheiro - não me lembro o nome dele - eles ficaram no estúdio uma noite tentando melhorar os vocais. “Quando Dennis e Rod [Smallwood, empresário] ouviram os vocais no dia seguinte, eles disseram, 'Oh, bem, isso soa como Queen!' Na verdade, eles descartaram todos os backing vocals de Dennis. " 

 Dennis me disse que queria recriar isso, a visão que ele teve. E eu pensei que era muito legal, mas nunca aconteceu. Tiremos o chapéu para Dennis Stratton, ele fez um ótimo trabalho. 

"É aí que [a banda de Denis] Lionheart entra - ele estava fazendo o que queria e acertando todas as vezes com Lionheart." 

Então, Paul Di'Anno - ele foi dispensado, foi um golpe para mim, foi um golpe enorme para meus amigos.  

"Foi engraçado estar em casa e não esperar uma batida na porta, e eu estava conversando com o Paul ali parado ... “Era como, 'Você não deveria estar em algum lugar?' Ele disse, 'Não, eu desisti.' Essa é a sua versão. "Eu não sei se ele pulou ou foi empurrado, mas acabamos meio que saindo juntos de novo e foi quando começamos a montar Lonewolf." 

 É uma vergonha. Eu queria mais um álbum com Paul ... 

  "Não acho que 'The Number of the Beast' [de 1982] com Paul teria funcionado ..."  

Não sei sobre isso, não acho que teria obtido tanto sucesso, mas acho que teria sido ótimo. Eu podia ouvir Paul cantando a música 'The Number of the Beast' porque é um registro mais baixo, não é tão alto quanto as pessoas pensam que é ... Enquanto 'Piece of Mind' foi para outro nível, mais parecido com a voz de Bruce. 

 "Acho que Bruce aprendeu um pouco mais com as melodias de 'Piece of Mind', ao passo que tudo já estava escrito no que dizia respeito a Steve em 'The Number of the Beast'". 

Mas ele provavelmente estava escrevendo inconscientemente com a voz de Paul ainda por causa de tantos anos com ele.  

"Muito possivelmente."  


 

Fonte: https://www.ultimate-guitar.com/news/general_music_news/roadie_says_iron_maidens_decision_to_get_rid_of_early_guitarist_devastated_everybody_calls_debut_record_such_badly_produced_album.html

Sobre Iron Maiden Brasil

Iron Maiden Brasil

0 comentários:

Postar um comentário