[ ADRIAN SMITH ] - Guitarrista revela que o que levou Paul Dianno e Clive Burr a deixarem a banda também aconteceu com ele

 


O guitarrista do Iron Maiden, Adrian Smith, foi entrevistado ontem (03/11) por Jimmy Kay para o portal canadense The Metal Voice. O guitarrista estava promovendo seu livro de memórias Monsters of River & Rock, que foi lançado no último dia 3 de setembro. Um dos pontos mais interessantes da conversa foi a relação de Adrian com Clive Burr.

Quando questionado sobre seu relacionamento com o ex-baterista Clive Burr e o que sentiu quando foi dispensado da banda, Smith disse: “Clive e eu costumávamos dividir o quarto juntos. Ele era um cara ótimo e muito engraçado. Digamos que ele tenha abraçado o estilo de vida Rock and Roll talvez um pouco demais e é por isso que ele acabou deixando a banda. Ele era um grande baterista e um grande cara, mas foi um pouco demais para ele e então tivemos que fazer uma mudança. Isso foi muito triste e eu sei que Bruce disse posteriormente na época que gostaria que tivéssemos mais tempo para que ele pudesse ter se recuperado, mas simplesmente não tinhamos tempo. Terminavamos uma turnê e iríamos direto para outra. Essa é a maneira faziamos - turnê, turnê, turnê. A mesma coisa aconteceu com Paul Di’Anno. É difícil e aconteceu também comigo. Pode chegar em cima de você, um cara jovem e você tem que se apresentar todas as noites e mentalmente, pode ser bem difícil. Você também tem muito tempo livre para ficar sentado e pensando nas coisas em seu quarto de hotel. Claro, você acaba bebendo muito e isso dá uma espiral na sua cabeça. Esta vida não combina com todos.”




Sobre Alexandre Temoteo

Alexandre Temoteo

0 comentários:

Postar um comentário