[ PAUL DiANNO ] - "Não culpo o Iron Maiden por ter me demitido"


A história da música mostra que houveram inúmeras mudanças nas bandas de Rock e Metal. Se elas foram causadas ​​por uma morte na banda ou simplesmente por problemas internos entre os membros, algumas das decisões foram acertadas. Paul Di'Anno, ex-vocalista do Iron Maiden, diz que não culpa a banda por demiti-lo.

Di'Anno cantou nos dois primeiros álbuns do Maiden - sua estréia auto-intitulada e "Killers", de 1981 - antes de ser demitido e substituído por Bruce Dickinson, devido ao seu comportamento, o qual chegou a atrapalhar performances da banda. "Não os culpo por se livrarem de mim", admite Di'Anno ao portal Metal Hammer.

"Obviamente, a banda era o bebê de Steve [Harris], mas eu gostaria de ter contribuído mais. Depois de um tempo, isso me decepcionou. No final, eu não podia mais dar 100% ao Maiden e não era justo para a banda, para os fãs ou para mim.

Embora ele desejasse estar mais envolvido com a banda, Di'Anno está feliz com os dois álbuns do Iron Maiden em que ele participou, afirmando que o impacto que eles tiveram foi "crucial" para o gênero metal. "Anos mais tarde, quando conheci o Metallica, o Pantera e o Sepultura, eles me disseram que foram esses álbuns que os levaram à música, e isso me deixou incrivelmente orgulhoso", diz ele.

Di'Anno fará seu último show ao vivo ainda este ano com colegas ex-membros do Maiden, com o nome de Ides of March, para comemorar o 40º aniversário do primeiro álbum do Iron Maiden. A performance fará parte do Beermageddon Festival 2020 em Worcestershire, Inglaterra, em 30 de agosto.


CLIQUE NO BANNER E GARANTA LOGO A SUA!


https://bit.ly/3c9yKtp


Sobre Alexandre Temoteo

Alexandre Temoteo

0 comentários:

Postar um comentário