[ PAUL DiANNO ] - Vocalista fala sobre seu novo álbum ao vivo e o lento retorno ao trabalho com novas músicas


Jimmy Kay, do portal canadense The Metal Voice, falou recentemente com o ex-vocalista do Iron Maiden Paul Di'anno. O vocalista falou sobre seu novo álbum ao vivo, que será lançado em 31 de janeiro de 2020 "Hell Over Waltrop Live" via Metalville Records, sobre estar trabalhando em novo material e seus pensamentos sobre K.K. Downing se reencontrando com Judas Priest para as comemorações de aniversário de 50 anos da banda.

Quando perguntado sobre seu novo álbum ao vivo

"Nós gravamos muitas noites em turnê com o nosso engenheiro de som e produtor Thomas Mergler, com quem somos amigos há muito tempo. Essa gravação foi o concerto mais estranho que tocamos, porque eram principalmente bandas Pop naquele festival pelo que eu me lembro. Mas, felizmente, havia um monte de Metalheads por lá. O show foi em 2006 com a minha banda alemã na época, a Phantoms Of The Opera, em um festival na pequena cidade de Waltrop, na Vestfália, mas o som é horrível no palco porque o cara do festival obviamente trabalhou e soou como bandas Pop e ele não sabia o que fazer com uma banda de Rock. Há alguns meses, recebi uma mensagem de Thomas Mergler da Alemanha e ele disse que encontrou as fitas ao vivo daquele show e ele ia limpá-las e fazer o álbum ".

Quando perguntado sobre tocar músicas do Iron Maiden em turnê

"Eu toco essas músicas há muito tempo e você tem que encontrar maneiras diferentes de torná-las interessantes. Então eu toco as músicas um pouco mais Punk e mais pesadas, o que mantém a diversão um pouco mais. Você tem que encontrar maneiras diferentes, assim como Ozzy tem que tocar um pouco de Black Sabbath, tocando algumas músicas da banda de onde ele veio, eu também. Eu cometi um erro muitos anos atrás nos Estados Unidos com o Battlezone, não tocamos nenhuma música do Maiden e as multidões estavam prontas para nos linchar. Mas estou muito orgulhoso da minha herança com o Iron Maiden, quero tocar algumas músicas. Estou pensando que, na próxima turnê, eu deveria estar tocando muitas músicas do meu repertório. Mas além disso, se tivermos que fazer algumas músicas do Maiden, eu gostaria de fazer algo diferente e tocar as músicas que as pessoas não ouvem há muito tempo."

Quando perguntado se ele está trabalhando em novas músicas

"Estou trabalhando em novas músicas com um amigo meu que nos conhecemos a vida toda praticamente, o guitarrista Chop Pitman, que toca na banda Airforce com o ex-baterista do Iron Maiden Doug Sampson. Chop está apresentando algumas ótimas idéias e ele as enviou para mim, e veremos para onde elas vão. Em termos de estilo, elas voltarão ao Metal clássico, é tudo uma mistura de coisas do tipo Sabbath e um pouco de coisas Punk. Como músico, eu não gosto de me ater a um nicho que pode ser um pouco suicida, suponho, mas eu gosto de me aventurar um pouco em algo diferente, mas será pesado, com certeza. Mas primeiro e acima de tudo, eu realmente tenho que me concentrar na minha saúde e acho que lançar um novo álbum seria ótimo, mas não posso fazer nenhum plano definido no momento."

Quando perguntado se K.K. Downing deve se juntar ao Judas Priest para a turnê de aniversário de 50 anos

"Eu tenho muito respeito por K.K. ele é um guitarrista brilhante e, sim, acho que K.K. deveria estar de volta no 50º aniversário, não vejo por que eles diriam não. Seria ótimo".

A entrevista pode ser conferida na íntegra logo abaixo, inteiramente em inglês.





A editora Valentina anunciou a pré-venda de "2 Minutes To Midnight", o atlas ilustrado do Iron Maiden. A obra, descrita como "o definitivo e mais completo guia sobre a banda", está em pré-venda na Nerd Store.



Sobre Alexandre Temoteo

Alexandre Temoteo

1 comentários:

  1. Eu acredito que o K.K vai tocar sim, afinal são 50 anos. E vai ser sensacional.

    ResponderExcluir