[ BLAZE BAYLEY ] - Vocalista explica as razões de não mais haver meet and greet após seus shows


Em entrevista para o Belfast Metal, Blaze Bayley falou sobre diversos aspectos, tais como sua atual turnê, a recepção positiva de "The Redemption Of William Black", o atual momento do Heavy Metal e o clima em seus shows. 

Sobre como o Heavy Metal é visto hoje em dia:

"Não há mais grandes bandas de Heavy Metal hoje em dia. O que existem são negócios de milhões e milhões de libras. O Heavy Metal não é mais a música mais popular do mundo. Não é como nos anos 80, quando estava na TV tocando o dia todo. Essa é a diferença. Mas nós temos um núcleo, não estamos desaparecendo. O Heavy Metal não está desaparecendo, e é um gênero, e quando é bem feito, é essa coisa incrivelmente poderosa que realmente leva você para fora de si mesmo, e é isso que eu gosto sobre o Metal. Estamos cheios de clichês, e eu admito isso, mas o que fazemos, e quando fazemos certo, pegamos esses clichês, e pensamos, 'sabe de uma coisa? Vamos trabalhar assim,' Nós amamos isso, e isso é parte do Metal que eu espero que nunca, nunca mude. Há partes em que você se interessa. Há algumas bandas que têm letras inteligentes que fazem você pensar um pouco, e há algumas bandas que são um pouco mais,  é tudo uma grande festa, e é isso que estamos fazendo, por isso, se você vir para nos ver, é hora da festa. Eu acho que todos nós temos essas partes diferentes, e o Heavy Metal é grande, e eu estou muito feliz por ser uma pequena parte dele."

Sobre não haver mais meet and greet depois de seus shows:

"Todos os shows do Blaze Bayley já são um grande meet and greet, e após o show, às vezes antes, a menos que eu esteja doente ou tenho que pegar um avião ou algo assim, ou o promotor bagunça, eu dou ainda um jeito de falar com os fãs, porque eu acho que, para mim, pessoalmente, eu só quero ser capaz de dizer o menor obrigado às pessoas que tornam possível para mim viver o meu sonho."

A entrevista pode ser ouvida na íntegra nesse link

Fonte: Blaze Bayley Brasil

Sobre Alexandre Rodrigues Temoteo

Alexandre Rodrigues Temoteo

0 comentários:

Postar um comentário