[ BARRY PURKIS ] - "Imagino a força com que o Iron Maiden viria até a mim"


Jimmy Kay do programa canadense The Metal Voice conversou recentemente com o baterista Barry Graham Purkis, também conhecido como "Thunderstick". O músico fez parte do Iron Maiden em 1977, e posteriormente foi colega de Bruce Dickinson no Samson.

Na conversa, Barry falou sobre as gravações divulgadas por ele durante um ensaio em 1977 e também se um dia ele poderá lançar esse material.

Sobre como ele se juntou ao Iron Maiden: "Eu respondi à um anúncio deles, e fui fazer um teste, assim como muitos outros bateristas. Haviam vários sentados em um corredor, e quando um terminava, ouvíamos alguém gritando...'próximo...próximo', e ao final, fiquei com a vaga. Eles também procuravam um tecladista ao mesmo tempo, e foi onde encontraram o Tony Moore e ele se juntou a banda. A formação então fechou-se comigo, Steve Harris, Dennis Willcock, Terry Wapran nas guitarras e Tony Moore nos teclados."



Sobre os trabalhos internos de composição em 1977: "Naqueles tempos eu achava que assim que eu me juntasse haveria um esforço de cooperação tanto de Steve Harris quanto de Dennis Willcock. Por ser o vocalista, Dennis era o responsável por materiais como os logotipos. O logo que o Iron Maiden usa até os dias de hoje foi criado naqueles dias, e estamos falando de 1977. Dennis tinha muita importância na banda. Lembro-me que Steve fazia um grande esforço para ir em minha casa no sudeste de Londres e ensaiávamos as partes rítmicas básicas de bateria, e depois que as sessões ficavam prontas, ensaiávamos com toda a banda no East End (bairro de Londres)."

Perguntado sobre quais clássicas canções foram escritas naquele período, e se ele contribuiu em alguma delas: "Eu diria que 'Burning Ambition', 'Drifter', 'Sanctuary', 'Prowler','Another Life', 'Transylvania', 'Strange World', 'Charlotte The Harlot', 'Wrathchild', 'Innocent Exile' e a música 'Iron Maiden'. Você pode dizer que eu contribui nas músicas de alguma forma, talvez eu fui o primeiro baterista que Steve tentou trabalhar junto ao longo do tempo. E mais tarde, fui colocado de fora da lista dos compositores e nunca tive crédito nenhum. Você sempre vai ouvir algo em que você contribuiu também, você sempre vai ouvir algo e pensar 'sim...isso foi composto por mim'."

Se um dia ele pode lançar esse material: "Quem sabe? Eu divulguei esses trechos de trinta segundos cada em meu Facebook e o interesse gerado foi fenomenal. Há pessoas dizendo que esse material é o 'Santo Graal" do Heavy Metal. Mas não há como eu lançar tal material, pois imagino a força com que o setor jurídico do Iron Maiden viria até a mim, pois há canções que Steve escreveu. Por outro lado, eu possuo a fita. Minha própria performance na fita. E por outro lado, não tenho os direitos autorais das músicas."



Sobre Alexandre Rodrigues Temoteo

Alexandre Rodrigues Temoteo

0 comentários:

Postar um comentário