[ STEVE HARRIS ] - Sobre o British Lion: "somos uma banda melhor ao vivo do que em estúdio"


Steve Harris concedeu mais uma entrevista durante a atual turnê de seu projeto paralelo British Lion. Dessa vez a conversa foi com o jornal irlandês Overdrive. Acompanhe abaixo os principais trechos:

Não há dúvidas de que você é um homem ocupado, mas desde que o álbum do British Lion saiu em 2012, houveram algumas novas músicas adicionadas ao repertório ao longo dos últimos anos. Você diria que há material suficiente para um outro álbum, como eu acredito que você já tem cerca de oito faixas para o próximo o suficientemente concluídas?

"Sim, são oito faixas que estão completamente terminadas e nós temos cerca de três ou quatro que estão meia concluídas, eu suponho. Quando digo isso, quero dizer que todas as ideias estão lá, é só o que precisamos é ensaia-las e moldá-las. Então, sim, nós temos a concepção de um novo álbum nelas. A ideia é gravar e lançar o mais breve possível, realmente. Mas tudo dependendo do cronograma com o Iron Maiden, é claro."

Eu entendo que o novo material vai soar muito bem e parece um pouco mais pesado do que o material da estréia. Houve alguma influência específica para você, pessoalmente, sobre escrever o novo material?

"Eu acho que as coisas estão se movendo em uma sonoridade mais pesada. Algumas pessoas já me disseram isso durante essa turnê. Algumas ideias estiveram em sobreaviso por um tempo, mas depois, quando começamos a toca-las ao vivo, elas começaram a fluir por si só. Essa é a razão por trás de nossa intenção em lançar um álbum ao vivo. A banda está muito mais forte e pesada do que eramos no início. Ela evoluiu para algo diferente, e eu, pessoalmente, acho que é uma grande coisa. É como qualquer banda, realmente. Uma vez que você começa, é uma espécie de como você descobrir quem você é e, em seguida, quando você chega ao segundo álbum ou você sai em turnê, fazendo shows ao vivo ou qualquer outra coisa, o som começa a mover-se ligeiramente para algo que é a mais verdadeira essência do que a banda realmente é. Eu acho que faixas como 'Bible Black' é um bom exemplo de como evoluímos como uma banda, como é definitivamente uma faixa mais pesada, mas ela ainda tem todos os detalhes melódicos que gostamos de escrever também. Eu não quero perder esse elemento do que éramos quando começamos, essa influência dos anos 70. Eu só quero deixar fluir todas as nossas influências e incorporá-las em nossa sonoridade."

Eu entendo que você tem planos para lançar um álbum ao vivo. Você pode me explicar por que esse desejo latente?

"Bem, estamos gravando todas os shows desta turnê e nós temos um monte de material de outras turnês e espetáculos passados. Eu acho que a banda é um pouco diferente de quando nós começamos, e a razão pela qual queremos fazer um álbum ao vivo é para mostrar às pessoas que estamos tão bons quanto nós gostamos de pensar que somos realmente. [Risos] Sinceramente, eu acho que somos uma banda melhor ao vivo do que em estúdio, se você entende o que quero dizer. Bem, vamos descobrir em breve sobre isso, não é? [Risos] É apenas a coisa certa a fazer por nós e sentimos que ele pode enviar uma mensagem lá fora do que realmente somos e também do que nós realmente acreditamos no que estamos fazendo."





Sobre Alexandre Rodrigues Temoteo

Alexandre Rodrigues Temoteo

0 comentários:

Postar um comentário