[ IRON MAIDEN] - The Soundhouse tapes: Como reconhecer um original?

Por Daniel Sicchierolli
site www.amolad.com.br
Pagina www.facebook.com/amoladrocks.


O EP The Soundhouse Tapes é o item mais cobiçado para um colecionador do Iron Maiden. Se você é um colecionador, com certeza absoluta, você sabe do que eu estou falando. Você pode até não ter o original, mas certamente pesquisa sempre na esperança de um dia encontrá-lo. Hoje em dia, pode até não ser o item mais caro, mas sem dúvida alguma é o mais emblemático de todos. Esse compacto de 7” é o primeiro lançamento do Iron Maiden e saiu com apenas 5000 cópias. Fiquem a vontade de compartilhar esse texto, desde que mantenham a referência à essa página.

Mas como identificar uma cópia real de uma cópia pirateada (REPRESS, não-oficiais) como vários existentes por ai? Simples! Basta seguir alguns cuidados que são facilmente identificáveis até mesmo por uma foto.

Abaixo farei um detalhamento do que deve ser procurado inicialmente e também um comparativo com o REPRESS que mais se aproxima do original, feito por volta de 1987 ou 88, e que curiosamente também não é fácil de achar em boas condições.

Trata-se de um EP, compacto, de 7” em vinil preto, ou seja são aqueles discos de vinil pequenos, com capa vermelho alaranjado. Se é de um tamanho de um vinil regular (12”), de outra cor ou colorido e com qualquer outra capa, não é o original.

Agora, um comparativo mais detalhado, além de uma comparação direta com o REPRESS citado anteriormente, que é o que mais se aproxima do original.

Ambos são 7”, tem a capa vermelha (alaranjada) e vinil preto.

O original abre por cima e o repress pelo lado.

O original, na abertura superior, há uma pequena diferença na aba de abertura da contra capa para a capa.
 

A capa é colada pelo lado e “abraça” a contra-capa pelos lados. O repress, além de abrir pelo lado, não apresenta essa característica. Original à direita.

O acabamento do original. Apesar de não ter nenhum que se assemelhe com isso, é algo fácil de identificar por uma foto. original à direita.

O selo do vinil, no repress, ele é exatamente da mesma cor da capa. No original, o selo não tem aquele toque alaranjado, sendo claramente mais puxado para o vermelho. Colocando-se junto com a capa, dá para se perceber isso claramente pessoalmente, espero que a imagem reflita isso com a mesma clareza. Original à direita.

As marcas internas do repress são bem feitas, mas não tem a mesma delicadeza, quase superficial, do original, além de serem de tamanhos diferentes. Há outros pequenos detalhes que não vou citar aqui para evitar que esse guia para colecionadores seja também um guia para falsificadores. Nas fotos abaixo, o original sempre aparece primeiro e na sequencia o repress para comparação.

Além das características visuais acima, há uma evidência que diferencia um do outro. A música PROWLER termina com a banda tocando no original e em FADE-OUT (volume diminuindo) no repress.

Outra característica importante para se chamar a atenção é a relação de valores dos itens em excelente estado. O Original gira em torno de 1000 a 1500 dólares e esse repress gira em torno de 250 à 350 dólares (ainda caro e difícil de se achar, como pode ser visto pelos valores históricos). As demais cópias não originais, são com valores bem inferiores à esses e tem uma oferta muito mais frequente.

Espero ter esclarecido às principais dúvidas e mande sugestões para os próximos textos.


AMOLAD ROCKS!!!

Sobre Iron Maiden Brasil

Iron Maiden Brasil

0 comentários:

Postar um comentário