[ THE SHERMAN TANKERS ] - Informações exclusivas sobre a origem do grupo


Por: Ricardo Lira
Para o grupo Iron Maiden Pub

Criado por Adrian Smith e Nicko McBrain, ao final de 1985, o projeto tomou forma em poucos shows pela Inglaterra. Algumas fontes afirmam ter sido 2 shows, outras 4... mas o único que foi gravado foi o do Marquee Club, em 19 de dezembro, com um repertório contendo 15 canções. Nessa noite, o restante dos músicos do Maiden subiram no palco, durante o encore, dando à performance o nome exclusivo de: The Whole Population of Hackney.

Adrian Smith (voc/gtr), Dave Colwell (gtr, backing), Andy Barnett (gtr, voc), Martin Connoly (b), Nicko McBrain (dr) plus: Kenny Mountain (voc), Bruce Dickinson (voc), Dave Murray (gtr), Steve Harris (b)

Com um repertório incrivelmente obscuro, suas origens foram especuladas e erroneamente descritas nos bootlegs. Devido ao crescente interesse dos fãs por essa pérola do Maidenismo paralelo, comento faixa a faixa do seu repertório, descendo do mais comum ao mais profano nível.

IRON MAIDEN: "Losfer Words (Big 'Orra)" e "2 Minutes to Midnight"
Abrem o encore do show e é quando o público do Marquee assiste Harris, Murray, e depois Dickinson, subirem no palco. São originais do álbum Powerslave, de 1984, e as únicas do Maiden tocadas no set list.



THE SHERMAN TANKERS: "Reach Out", "When She's Gone", "Silver and Gold", "Fighting Man" e "The Lion"
Os 'Sherman' compuseram quase meia dúzia de canções para o projeto. A "Reach Out" seria lançada pelo Iron Maiden em 1986, e o restante pelo A.S.A.P., em 1989. Para não deixar de lançá-la oficialmente como compositor, Dave Colwell se preocupou em incluir "Reach Out" no álbum Guitar Beers & Tears (2010), mantendo sua originalidade com Adrian nos vocais. "The Lion" não foi tocada no show do Marquee.

URCHIN: "Lady"
Composta por Adrian Smith nos anos 70, foi gravada pelo Urchin em duas versões: normal e estendida. A primeira foi a única lançada no álbum póstumo, High Roller (2010, como "My Lady").

STRAY DOG (ou ZZ TOP?): "Chevrolet"
Há uma certa intriga com esta cover. O wikipedia já havia colocado ela como cover do Stray Dog, depois voltou atrás e disse que era do ZZ Top. De fato, ela é uma original do ZZ Top, lançada no álbum Rio Grande Mud, em 1972; entretanto a banda Stray Dog a coverizou no álbum Stray Dog (1973) e de alguma forma reescreveu toda a letra da canção, com exceção do refrão. A versão que Adrian canta no 'Sherman' é a do Stray Dog! Ouçam e comparem...

ZZ TOP: "Tush"
Agora sim, uma exclusiva do ZZ Top, do álbum Fandango! (1975). "Tush" é uma canção itinerante: Adrian a levou do repertório do Urchin para o Broadway Brats, e do Brats para o Iron Maiden - que fez pouco caso dela, mas chegou a tocá-la. Revivendo-a com os 'Sherman', é tocada no final da apresentação, sendo cantada por Bruce Dickinson.



BOB SEGER: "Rosalie"
Do álbum Back In '72 (1973), de Bob Seger. Um daqueles estranhos álbuns que por algum motivo caíram na obscuridade e anos depois seriam considerados clássicos (é dele "Turn the Page", que Metallica gravou). Deste LP, Adrian incluiria "Rosalie" no repertório do Urchin, revivendo a canção então 5 anos depois - também cantada por Bruce.



FM: "That Girl"
Descrita de forma errada por Rod Smallwood como uma canção escrita para este projeto, "That Girl" começou a tomar forma na mente de Andy Barnett já na época do Urchin e veio a se concretizar na FM, na metade dos 80. O que confunde muitos fãs é ela ter sido lançada no álbum Indiscreet (1986), na mesma época em que saiu o single Stranger In a Strange Land. Cortando aqui uma longa historia, Indiscreet na verdade demorou muito a ser lançado. A banda já vinha gravando e trabalhando nela desde o início de 1985. Como Andy foi um dos compositores, ele a trouxe para o projeto e ainda cantou nela.

BUSTER JAMES BAND: "See Me Through"
Erroneamente descrita como "See Right Through You", esta canção é uma original da banda de Buster James, tocada nos anos 70. Quando o tecladista deste grupo, Richard Young, passou para o Urchin, ele a importou de lá e ela passou a ser uma clássica no repertório do grupo. A banda de Andy Barnett, 720, também a tocou, um pouco mais tarde. Apesar de ser fácil encontrá-la com o Urchin, com a BJB o buraco é bem mais embaixo - e é aqui onde começam as obscuridades do repertório dos 'Sherman'... Apesar de uma fita contendo demos antigas ter sido recentemente encontrada pela banda, não houve qualquer sinal da mesma entre o material. Até hoje, a "See Me Through" da BJB só pode ser ouvida na versão ao vivo (de 1995), no LP Dog Days.

MARSHALL FURY: "Juanita"
As coisas pioram ainda mais com esta música. Antes que Rod Smallwood anunciasse sua banda de origem, no encarte do Best Of B-Sides, em 2002, passaram-se muitos anos sem que se soubesse de onde ela veio. A música era aceita apenas como "gravada por uns amigos de Adrian". E apesar do empurrão dado por Rod, a Marshall Fury até hoje soa como um grupo fictício já que nada, nem mesmo uma imagem, foi encontrada deles. A informação que se encontra na internet é a de que "Juanita" nunca foi gravada pelo grupo. A verdade felizmente é diferente: Uma Demo não publicada chegou a ser gravada na Regent Street, em Londres, em 1980.

THE KENNY MOUNTAIN PROJECT: "Try"
Descendo mais um pouco no segredo do abismo, se alguém já tentou buscar "Try" no Google, deve ter percebido que o título dela é de péssima ajuda! Mas o problema não é só esse, já que seu compositor, Kenny Mountain - que a cantou no show dos 'Sherman' e também co-compôs "Rainbow's Gold" - não a gravou com banda alguma (ele mal teve banda depois da Beckett). Nomeada originalmente como "Lost On Silver Linings", ela foi gravada em 1977 como um projeto de estúdio, por sugestão de um produtor e junto a outras 4 ou 5 canções. Em uma 2a. versão, Kenny retirou os versos que faziam referência ao título e a rebatizou como "Try". As canções permaneciam nos arquivos do baixista, entretanto ele veio a falecer em 2012.

720: "School Days"
O que? Mais obscura ainda? R: Sim! Este grupo foi criado em 1981 e teve como membros os 'Sherman' Dave Colwell e Andy Barnett. Um grupo promissor que chegou a abrir para o Black Sabbath e era bem visto pela imprensa, mas fechou as portas em 1983. Apesar de ter gravado várias demos, a 720 nunca publicou qualquer material. Fosse apenas isso, tudo bem. A encrenca é que a "School Days" da 720 simplesmente não pode ser encontrada! Eu, Lira, tive acesso a um bom material deles, enviado por alguém próximo, incluindo um show no Marquee Club, e ela não figura em nenhum. Apenas se sabe que a canção foi incluída no repertório, próximo do fim do grupo. Foi unicamente lançada em 1989, no single Down the Wire, da A.S.A.P.


Sobre Alexandre Rodrigues Temoteo

Alexandre Rodrigues Temoteo

0 comentários:

Postar um comentário