Dave Murray: Analisando sua técnica com a guitarra

Por Adrian Dragassakis 



O Iron Maiden é, sem dúvidas, uma das bandas que dispensam apresentações. Seus guitarristas também. São 3 dos mais icônicos e influentes do gênero. Nesse artigo, vamos analisar um pouco o guitarrista Dave Murray, que junto ao fundador Steve Harris, é o único membro da formação “original” da banda, desde a gravação do seu primeiro disco, Iron Maiden, de 1980.

Dave tem como característica em seus solos o uso de ligados (hammer-on e pull-off) em escala menor, blues menor e Dórico.

Exemplo 1 - Baseado nos ligados, toque a primeira nota com a palheta, “martele” as outras duas com a mão esquerda e então toque novamente com a palheta na nota seguinte no lick. Você pode experimentar essa frase em outras regiões do braço da guitarra, sempre utilizando o metrônomo.
Imagem
Exemplo 2 - Baseado em licks com a corda solta, outra característica de Dave Murray. Você pode tanto usar os ligados, como palhetar, da maneira que achar mais interessante.
Imagem
Exemplo 3 - Outro lick com ligados, palhetando a primeira nota e “martelando” diversas vezes. Nesse exemplo, Dave utiliza também o “double stop” (tocando duas notas em um determinado intervalo, ao mesmo tempo).
Imagem
Exemplo 4 - Essa é uma parte do solo de Man on the Edge. Repare que Dave executa ligados, bends, vibratos, double stops e bends em uníssono no final. Pode parecer difícil, mas treinando devagar, com persistência e com o metrônomo, logo você executará esse solo com maestria.
Imagem


Sobre Iron Maiden Brasil

Iron Maiden Brasil

0 comentários:

Postar um comentário