Ponto de Vista : É com $$ público mas e o público?

Apesar do Rock n Roll sempre apontar em suas letras rebeldia contra o sistema e suas falhas, o maiorfestival de rock do país usou cerca de 13 milhões de reais dos cofres públicos, segundo reportagem do Jornal Estado de Minas.
O Ministério da Cultura aprovou a verba para que o Rio recebesse o festival 10 anos depois da última edição. O interessante é que o Rock in Rio é o festival de música mais rentável da América Latina e essa renda pertence à empresa do criador do evento e da marca, Roberto Medina.
O dinheiro partiu da lei de incentivo à cultura ( lei Rouanet, SIM a mesma lei que liberou 1 milhão pra Gal Gosta criar um blog, que liberou 1,5 milhão para a atriz Letícia Sabatella cantar e que você que está ai puto BANCA!), que tem como objetivo democratizar a cultura no país. O problema é que ingressos a partir de R$190,00 não são um incentivo à democratização da cultura.
O absurdo maior vem agora, segundo a reportagem, após a aprovação da renúncia fiscal, funcionários ligados ao convênio e autoridades do ministério ainda ganharam passe livre para o festival, que durou por seis dias entre o fim de setembro e início de outubro.
Moral da história: se você não foi, pagou; se foi, pagou dobrado.

Matéria original: Rádio WebRoots

Ps: Já sabem, se tivermos Iron Maiden no próximo Rock In Rio você já pagou seu ingresso. =D


ou cliquem no banner do Prêmio Top Blog no lado direito da página!

Sobre Iron Maiden Brasil Noticias

Iron Maiden Brasil Noticias

0 comentários:

Postar um comentário