[ANÁLISE] A Verdade sobre Benjamin Breeg

Postado originalmente em 20 de setembro de 2009 

Por Guilherme Schuck via email

Quando o A Matter Of Life And Death foi lançado, muitas pessoas queriam saber quem foi Benjamin Breeg e a banda em resposta, disse que os fãs deveriam descobrir por conta própria. E para complicar, quando se pesquisava na internet sobre Benjamin Breeg encontrávamos o seguinte site: www.benjaminbreeg.co.uk que trazia um texto atribuído a um tal de A. Breeg, que se dizia parente do tal sujeito, onde relata o que seria a história do personagem.
A verdade é que Benjamin Breeg não passa de um personagem criado por Steve Harris e analisando a fundo essa lenda encontramos certas particularidades entre Benjamin Breeg e a história do Maiden, pela qual acabamos deduzindo que o Iron Maiden é a própria reencarnação de Breeg.
Para mostrar isso, vou colocar aqui a biografia de Benjamin Breeg escrita pelo tal A. Breeg e relacionar ela com a história da banda:

“Benjamin Breeg nasceu em Londres no dia 3 de setembro de 1939.”

- Essa é a data em que a França e Inglaterra declararam guerra contra a Alemanha (A Segunda Guerra Mundial está presente através de todo álbum). Em 1939 também foi lançamento do filme “O Homem Da Máscara De Ferro”, que inspirou o Harris a escolher o nome de Iron Maiden.

“Depois da morte de seus pais em um incêndio em sua casa em 1947, Breeg foi enviado à um orfanato em East End. A causa do incendio é desconhecida até hoje. Benjamin estava na casa mas não sofreu nada.”

- Steve foi morar no East End em Londres, e os primeiros ensaios com a banda foi na casa de sua avó, longe de seus pais (O que daria a noção de orfanato).

“Ele era uma criança inteligente, porém solitária, conforme uma das pessoas que cuidava dele no orfanato: 'Ele parecia uma criança que carregava muito mais peso nos ombros do que deveria. Seus olhos nos fazia pensar o que o incomodava tanto'. Breeg mostrava interesse na Bíblia e pensava em se juntar ao clero, e foi enviado para morar com três famílias entre 1947 e 1950, mas não se adaptou a nenhuma e sempre acabava retornando para o orfanato.”

- Apesar da biografia do Harris não fazer uma referencia clara a sua infancia, sabe-se sim que ele não era muito extrovertido e sociável. O "interesse na Biblia" é uma clara referencia ao amor de Harris pelo futebol e o fato dele ter pensando em ser jogador profissional (“Pensava em se juntar ao clero”). As "tres familias" a que se refere são provavelmente as duas bandas em que Harris tocou antes de formar o Maiden (Gypsy's Kiss e Smiler), as quais não se adaptou. A terceira poderia ser provavelmente Evil Ways, banda onde Murray tocou com Smith antes de entrar no Maiden.

"Em seu aniversário de 10 anos ele começou a ter recorrentes pesadelos que ele mesmo descrevia como 'os piores e torturosos que tinha'. Apesar disso, Breeg mostrava uma incrível habilidade em pintar quadros e desenhos. No entanto, nenhum desses trabalhos existem mais e acredita-se que foram destruídos pelo próprio Benjamin. Até hoje, ninguém sabe o motivo. Os temas dos desenhos causavam grande consternação nas pessoas que eram permitidas por ele a vê-los."

- Sabemos que Steve Harris tem seus pesadelos como inspiração para as canções. O mais conhecido exemplo é "The Number Of The Beast". E de acordo com a biografia oficial, Harris teve grande interesse em pintar e desenhar. Mas talvez essa parte da historia faça referencia a Derek Riggs, que nos anos 80 foi considerado um sexto integrante da banda (Seus desenhos eram mais conhecidos que a música da banda). Os desenhos que tanto consternavam as pessoas só poderiam ser as figuras de Eddie.

"Um amigo de Benjamin que viu alguns trabalhos afirmou: 'Ele dizia que pintava o que via. Se verdade, eu só tenho que agradecer à Deus por não ter visto o que se passava na mente dele', que se tornou obcecado pela Bíblia. Ele vivia sozinho e muito pouco é conhecido sobre sua vida entre 1955 e 1959."

- Em 1974 (Notem a diferença de 20 anos) Harris esteve trabalhando como desenhista. No entanto, ele continuava com a obsessão de ser jogador de futebol (Biblia = Futebol). Embora tenha desistido de fazer uma carreira como jogador (O Clero), sua afeição pelo esporte não parou (Igual a afeição de Breeg pela Biblia). A diferença de 20 anos se repete. Em 1975 ele forma o Iron Maiden e em 1979 é lançado o "The Soundhouse Tapes", e pouco se sabe sobre esse meio tempo.
"Benjamin viajou bastante durante os anos de 1960 e 1970, conhecendo muitos países. Morou dois anos no Haiti e depois viajou para o Leste Europeu entre 1966 e 1969. Ele foi obrigado a mudar para a Romênia em 1969 por estar sendo alvo de investigações policiais. Ele retornou à Inglaterra em março de 1970. Quando chegou, foi oferecido à ele um cargo no Instituto Internacional de Investigação Paranormal, e ele aceitou.”

- Haiti é conhecido pelas práticas de Vudú, como é relatado em "Dance Of Death". Os tres 6 dos anos de 1966 e 1969 são uma referencia a "The Number Of The Beast". Na Romenia está a conhecida província chamada "Transylvania", nome do primeiro instrumental do Maiden. E o fato de ter se mudado por ser alvo de investigações policiais pode ser uma referencia ao álbum Killers.
"Breeg escreveu quatro livros entre 1971 e 1977. Nenhnum deles estão em catálogo atualmente. Todos descrevem o que foi visto e vivenciado por Breeg nesses anos de viagem. Benjamin Breeg desapareceu de sua casa em 18 de junho de 1978. Todos os esforços foram feitos no sentido de encontrar, sem obter êxito."
- Foram 4 as bandas em que os integrantes tocaram durante o período de 71-77 antes de se unir ao Maiden: Gypsy's kiss e Smiler de Harris; Urchin e Evil Ways de Smith e Murray. Aqui é onde poderia nascer a reencarnação de Benjamin Breeg, pois seis meses depois do desaparecimento é gravado o "The Soundhouse Tapes". E 18 de junho é uma famosa data na historia das guerras (centro temático do AMOLAD), pois foi quando Winston Chuchill deu seu conhecido discurso em 1940, e um fragmento dele é usado na introdução do vídeo clipe de Aces High.
Então para aqueles que não entendiam a origem do famoso Benjamin ou que achavam que essa história era verdadeira... Na verdade não passou de uma bem bolada jogada de marketing para a divulgação do excelente e genial A Matter Of Life And Death :D
E para todos que se interessam em analisar os álbuns e as músicas do Maiden, entrem na comunidade “Iron Maiden – Analysis” (segue o link abaixo), que já possui um rico conteúdo de analises:


Obrigado!!!

UP THE IRONS FOREVER N’ EVER!!!!

Guilherme Adam Schuck.

Sobre Iron Maiden Brasil Noticias

Iron Maiden Brasil Noticias

0 comentários:

Postar um comentário