[ BRUCE DICKINSON ] - O Iron Maiden nunca se vendeu nem mudou seu estilo para agradar as pessoas


“O que eu acho que o Iron Maiden nunca fez, e que MUITAS outras bandas fizeram, foi nunca se vender ou mudar seu estilo para agradar a outra pessoas”, afirma o frontman do Iron Maiden, Bruce Dickinson, enquanto reflete sobre os mais de 40 anos de carreira da banda.
“As pessoas pensaram que poderiam mudar o som da banda, para torna-lo algo que soasse mais contemporâneo ou comercial – ‘Vocês venderiam mais álbuns se o Iron Maiden soasse mais como o Motley Crue’. O que aconteceu foi o contrário. A longo prazo, o Maiden ainda está aí, e muitas daquelas bandas cujos álbuns fora meio que forjados na era do comercialismo desapareceram. Nós não queríamos ser uma banda cujas músicas tivesse um prazo de validade de dois anos.”

O baixista Steve Harris, enquanto isso, diz que o sexteto há muito tempo chegou à conclusão de que a mídia convencional – incluindo aí as rádios – nunca irão fazer parte do universo do Maiden.
“Eu não acho que vá mudar” – diz Harris, de 60 anos, o único membro restante da primeira formação do Iron Maiden.  “Nós temos algumas músicas que mereciam ter sido tocadas no rádio, mas nunca esperamos nada disso, e no final do dia ainda temos uma base de fãs forte nos seguindo em todos os lugares, então isso não nos afetou, realmente.”

“Às vezes você pensa, ‘sim, o que aconteceria se tivéssemos um hit nas rádios?’ Se fizéssemos isso, haveria uma certa pressão para dar continuidade, e não somos este tipo de banda. Nós não escrevemos algum tipo de fórmula ou coisa assim... talvez tenha sido uma benção que isso nunca tenha acontecido, sabe?

O Maiden certamente encontra outros meios de chamar a atenção. O último álbum da banda, The Book of Souls – apesar de ter o lançamento atrasado enquanto Bruce Dickinson se tratava de um câncer – debutou em primeiro lugar em 24 países. E o grupo ainda está fazendo manchetes com  Ed Force One – seu jato 747 customizado, que carrega a banda e seu equipamento, e que é pilotado por Dickinson, um piloto de jatos licenciado, que já pilotou o avião durante o começo de 2008, na turnê documentada no filme “Iron Maiden: Flight 666”.

“Depois do Concorde, este é provavelmente o avião mais fotografado do mundo”, diz o baterista Nicko McBrain, 63 anos. “Eu nem faço ideia de quantas horas já voei com Bruce em um avião. Eu tenho licença para pilotar, também; eu sei o quanto é necessário para se tornar um piloto comercial. Nós gostamos de ter um de nós lá na frente, no assento do piloto. Sabemos que estamos em boas mãos.”

Fonte:theoaklandpress.com

Sobre Michelle Sanches

Michelle Sanches

2 comentários:

  1. Acho que toda semana eles repetem esse discurso, que é verdadeiro, mas já ficou repetitivo.

    ResponderExcluir