[Review] Iron Maiden abre a turnê The Book of Souls no Sunrise


                                            
No primeiro show em dezenove meses do Iron Maiden, o vocalista Bruce Dickinson abriu a turnê com uma performance cheia de energia, com ares de quem não está ligando a mínima, em um show com ingressos esgotados no BB&T Center na noite de quarta feira, mesmo que seu empresário possa ter ficado um tanto traumatizado em termos de protegerem sua voz em recuperação.
O show no Sunrise foi a abertura da Turnê Mundial The Book of Souls, adiada no ano passado devido à descoberta de um tumor cancerígeno na garganta de Dickinson. Se haviam regras para seu retorno aos palcos após o tratamento de quimioterapia e radiação, Dickinson parece ter quebrado uma a uma.
Vestido com um jeans estilo military, botas pretas e uma blusa com capuz preto (frequentemente removido para reveler uma regata preta), um Dickinson em forma e malvado gritou e berrou, marchou e convenceu, pulou e conduziu, patrulhando o palco como um pantera, claramente satisfeito em estar de frente para uma audiência.
No papel de um fãs, cujo último show do Iron Maiden foi há 30 anos, Dickinson estava “tão bem como sempre foi. O cara consegue gritar!”
Se apresentando em um palco temático retangular feito de modo a se parecer com uma ruína Maia, o Iron Maiden apresentou um set bombástico de cerca de 90 minutos, e misturou uma dose saudável de seu novo álbum extremamente popular, “The Book of Souls, com algumas poucas viagens no tempo surpreendentes.
Colunas de fogo jorravam interminantemente das paredes da ruína, e uma enorme versão do mascote da banda, Eddie, fez uma apresentação breve e explosiva, mas, fora isso, o foco foi na música.
A música de abertura, “If Eternity Should Fail”, imediatamente deixou claro que não havia ferrugem no Iron Maiden, com o vocal claro de Dickinson sendo envolvido por uma poderosa tempestade de guitarras.
Se a noite parecia focada em Dickinson, ela também serviu para lembrar que o baixista Steve Harris e o baterista Nicko McBrain formam a melhor junção do gênero do hard-rock. Os guitarristas Adrian Smith, Dave Murray e Janick Gers trouxeram todo o poder de fogo necessário para a noite, com o solo de Dave levando a música nova, “Speed of Light”, exatamente onde ela deveria ir.
A primeira volta ao passado aconteceu cedo: “Aqui vai uma das antigas. Nós achamos que ela os faria felizes”, Dickinson disse, enquanto Adrian começava os delicados acordes da abertura de “Children of the Damned”, do álbum The Number of the Beast, de 1982. Ela fez a audiência feliz, sim.
 “The Book of Souls”, que estreou no Segundo lugar da  parada da Billboard Top 200 álbuns, foi representado por várias músicas entusiasticamente recebidas, incluindo a faixa-título, “Death or Glory”, “Tears of a Clown” e The Red and the Black”, a última distinguida pela introdução poética Harris e pelo ‘whoa, oh” na sua conclusão, uma clara ligação entre a audiência e o cantor, fazendo o que ele pede. Dickinson os teve na palma de sua mão.
Como esperado, “Hallowed Be Thy Name” levou a audiência ao frenesi. “The Trooper”, com Dickinson em uma plataforma acima do palco, empunhando uma bandeira do Reino Unido, também causou ebulição.
Porque ele tem apenas umas 70 oportunidades para retalhar sua voz na turnê The Book of Souls, o primeiro concerto da volta de Dickinson terminou com três faixas bônus: “The Number of the Beast”, “Blood Brothers”, e a incrível “Wasted Years”.
Não existem muitas bandas de heavy metal que conseguem lotar uma arena com a capacidade para 20.000 pessoas, e a noite de quarta-feira mostrou uma evidência clara de o Iron Maiden ainda não está pensando em aposentadoria.

Fonte: http://www.southflorida.com/


Sobre Michelle Sanches

Michelle Sanches

11 comentários:

  1. Que análise pífia, se é que podemos chamar isso de análise, haja vista a parcialidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanta grosseria, cara!
      Nosso mundo se torna pior por causa de coisas como essa...

      Excluir
    2. Quanta grosseria, cara!
      Nosso mundo se torna pior por causa de coisas como essa...

      Excluir
  2. tanta gente ruim pra ter cancer nese mundo e tinha que ser o Bruce. Da pra ver que ele esta uns 50% e está sofrendo pra cantar, sei lá acho que os caras deviam ter feito essa tour só em 2017, fico realmente preocupado de ele não aguentar. Alguem percebeu que ele mal se movimentou... Que fd

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com seu comentário Alessandro, análise mais completa até o momento.
      Diria que Bruce está uns 80%, o mais fd foi perceber uma drástica queda na sua movimentação, mas vamos ter isso como um aquecimento. Certeza que estarão 100% quando chegarem ao Brasil.

      Excluir
  3. olha, o Bruce tava sofrendo mesmo pra cantar. em todas as músicas das quais ouvi trechos deu pra notar isso, que faltava notas agudas, especialmente em book of Souls

    ResponderExcluir
  4. Gostei da parte do "malvado" Bruce Dickinson! rs Depois dizem que é ser fã velho chato.

    ResponderExcluir
  5. Ele precisa recuperar a forma. Acho q no Brasil estará melhor. 100% já é pedir demais por causa da doença e TB envelheceu.

    ResponderExcluir
  6. Ele precisa recuperar a forma. Acho q no Brasil estará melhor. 100% já é pedir demais por causa da doença e TB envelheceu.

    ResponderExcluir
  7. O BRUCE PASSOU POR MOMENTOS DIFICEIS, TRATAMENTO DO CANCER, MAS ELE ESTA AI NA ATIVIDADE, MAS SEJAMOS SINCEROS TEM VOCALISTAS QUE HOJE ESTAO ORRIVEIS TAIS COMO: SERJ TANKIAN (SOAD)- AXEL ROSE. ESSES CARAS JA FORAM BONS E SEM CONTAR QUE ESTAO BEM DE SAUDE, O BRUCE ESTA 10000% MELHOR QUE ESSES CARAS. ENTAO ANTES DE JULGAR O BRUCE, QUEM ACHA QUE ELE ESTA RUIM, VAI CURTIR SERTANEJO QUE ESTA NA MODA E TODO MUNDO GOSTA. BLZ

    ResponderExcluir
  8. O BRUCE PASSOU POR MOMENTOS DIFICEIS, TRATAMENTO DO CANCER, MAS ELE ESTA AI NA ATIVIDADE, MAS SEJAMOS SINCEROS TEM VOCALISTAS QUE HOJE ESTAO ORRIVEIS TAIS COMO: SERJ TANKIAN (SOAD)- AXEL ROSE. ESSES CARAS JA FORAM BONS E SEM CONTAR QUE ESTAO BEM DE SAUDE, O BRUCE ESTA 10000% MELHOR QUE ESSES CARAS. ENTAO ANTES DE JULGAR O BRUCE, QUEM ACHA QUE ELE ESTA RUIM, VAI CURTIR SERTANEJO QUE ESTA NA MODA E TODO MUNDO GOSTA. BLZ

    ResponderExcluir