Há trinta e cinco anos, Adrian Smith fez sua primeira apresentação pública com o Iron Maiden

Por se tratar dos primeiros anos do Iron Maiden como artistas com contrato assinado, sua formação parecia um jogo de correr em volta de cadeiras  e sentar, e eles já tinha enfrentado mudanças significantes antes mesmo de assinar com a EMI. Cada um dos primeiros quatro álbuns da banda aspirante da New Wave of British Heavy Metal Wave viu uma mudança de pelo menos um membro, e a primeira mudança teve lugar seis meses após o lançamento do álbum de estréia da banda, quando o guitarrista Adrian Smith substituiu Dennis Stratton. 
Em retrospectiva, a entrada de Smith no Maiden acabou sendo o resultado inevitável de um longo e turbulento processo que por anos o manteve conectado, de um modo ou de outro, à seus futuros colegas de banda. Tudo começou quando ele e o outro guitarrista do Iron Maiden, Dave Murray, se tornaram amigos na adolescência, aprendendo a tocar guitarra e então formando uma banda juntos, chamada Stone Free. Isso levou a outro grupo, chamado Evil Ways, que, depois, evoluiu para Urchin, após Murray sair para se juntar à banda de rápida ascensão de Steve Harris. 
Urchin era, de certo modo, como um bebê para Adrian, já que ele cantava, tocava e compôs grande parte das músicas, inclusive “Black Leather Fantasy” e “She’s a Roller”, lançado nos anos 70 por Dick James Music (na época, lar de Elton John e Horslips, entre outros). Nenhum desses levou a lugar nenhum, mas Smith ainda estava esperançoso com o futuro do Urchin, tanto que recusou educadamente o convite para se juntar ao Maiden, em 1979, bem quando estavam assinando seu contrato com a EMI. 
Mas após outro ano de crenças infrutíferas no Urchin, apenas para ver a banda se separar no final, Smith não foi bobo para recusar um segundo convite para se juntar ao Maiden, onde ele agora iria substituir Stratton, em Novembro de 1980. Mas antes de a banda começar realmente a trabalhar em seu segundo álbum, Killers, Adrian se viu indo a Monique, Alemanha, para o que seria sua primeira aparição pública com a banda. 
Esta foi a performance de estúdio para a TV alemã, em um programa chamado Rock and Pop e, como geralmente era o caso, na época, o Iron Maiden apenas fingiu estar tocando, enquanto o playback foi tocado ao fundo. Ainda assim, um vídeo do programa (incluso aqui) mostra que a banda foi bem cooperativa com esse processo – diferentemente de sua aparição, seis anos depois – e que Smith parecia surpreendente confortável para alguém fazendo sua estréia na TV com seus novos companheiros, Murray, Harris, Paul Di’Anno e Clive Burr. 
Claramente, Adrian era precisamente o homem que o Iron Maiden tinha procurado, e ele iria em breve fazer sua presença ser mais sentida, como um dos principais compositores, começando em 1982, em The Number of the Beaste crescendo em frequência até suas contribuições se equipararem às de Harris, em número e qualidade.  

Sobre Sah

Sah

0 comentários:

Postar um comentário